cruzeiro, saulo froes, conselho gestor

 

O balanço financeiro e patrimonial do Cruzeiro no exercício de 2019, último ano de Wagner Pires de Sá à frente da presidência do clube, será auditado por uma empresa especializada contratada pelo Conselho Gestor. E quem fará esse serviço será à Moore Auditores e Consultores, atuante nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil.

“Vamos contar agora com essa auditoria de renome, algo muito importante para a fase que vivemos no Cruzeiro. Eles vão repassar todos os números, toda a vida financeira do clube no período de 2019. É uma conquista de todos os cruzeirenses que querem ver o Cruzeiro limpo e transparente”, explicou Saulo Fróes, presidente do Conselho Gestor do Cruzeiro.

O contrato de prestação de serviços entre o clube e a Moore foi assinado na última semana, e um primeiro encontro entre as partes já aconteceu, tendo a participação de representantes de contabilidade, do financeiro, do departamento pessoal e diretores da Raposa.

“A intenção da Moore é tentar concluir os trabalhos até o dia 30 de abril. Entre os desafios está (o isolamento soficial provocado pela) pandemia do coronavírus, mas nós temos ferramentas tecnológicas e de auditoria, que nos permitem desenvolver boa parte do nosso trabalho remotamente. Isso só vai fazer com que a gente perca um pouco de agilidade. E eventualmente poderemos ter alguma reunião presencial, com alguém da diretoria ou algum profissional da contabilidade para algum ponto importante”, falou Ruy Gomes, sócio diretor da Moore.

O trabalho da Moore no Cruzeiro, segundo o próprio clube, terá o objetivo de verificar e revisar procedimentos e registros contábeis no período, checar a adequação às normas internacionais e brasileiras de contabilidade e a fidedignidade dos números. A empresa também vai analisar os meses subsequentes até o começo de 2020.