“Quer pagar quanto?”. Assim como no famoso comercial de televisão, a Rede Globo exerceu o poder de barganha e, com um valor a princípio considerado baixo, garantiu os direitos exclusivos de transmissão da Primeira Liga. Mesmo assim, o acordo foi recebido como uma vitória pelos dirigentes, pois vai tirar o torneio inter-regional do papel. A bola rola a partir de 27 de janeiro de 2016.

Após idas e vindas, a competição perdeu apelo comercial em relação ao previsto na fase de criação da Liga Sul-Minas-Rio. Conforme apurou a reportagem do Hoje em Dia nos bastidores, o montante pago pela emissora será “bem inferior” aos R$ 18 milhões referentes às cotas do Campeonato Mineiro, por exemplo – o valor exato não foi revelado pelas fontes ouvidas.

“Ela (Globo) vai pagar todas as despesas de viagens, além de uma cota que vai ser dividida entre os clubes e uma premiação a ser estudada”, resume o presidente da Liga e do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares.

“Com valor alto ou baixo, a Liga vai ser viável. Nossa intenção nesse primeiro momento é que ela exista. Precisamos marcar presença já na próxima temporada”, completa Nilton Machado, presidente do Avaí e vice da entidade.

Durante as negociações, os canais ESPN, Esporte Interativo e Record também haviam manifestado interesse em adquirir os direitos de transmissão da competição. Contudo, a maior visibilidade em potencial, em termos de audiência, pesou a favor da Globo.

“Ainda não sabemos o valor exato das cotas. Sabemos apenas que não é o ideal, como aquele que esperamos para 2017”, ameniza o vice-presidente do Coritiba, Alceni Guerra.

Contrata-se

Devido a divergências internas, a Liga está sem diretor executivo desde o último dia 19. Para sanar o problema, Gilvan de Pinho Tavares já busca um substituto para Alexandre Kalil.

“Vamos procurar um CEO, com um perfil da área de marketing, para procurar receitas para os clubes”, disse, à Rádio Itatiaia.

Uma reunião entre os clubes está marcada para o próximo dia 5, na sede do América. No encontro, serão discutidas a divisão das cotas de TV e as últimas pendências para o torneio.