O revés para o América, por 2 a 1, de virada, no Mineirão, pelo confronto de ida das semifinais do Campeonato Mineiro, ainda é assunto na Toca da Raposa II. Não em tom de lamentação, mas como uma lição a ser aprendida, visando ao duelo de volta, neste domingo (9), às 16h, no Independência. É o que garante o atacante Rafael Sóbis.

“Depende do ponto de vista que você quer ver. A gente tem que ficar com o melhor, até os 40 minutos do segundo tempo (do embate passado). O time conseguiu desenvolver, ter jogadas e fezer uma grande partida. E cinco minutos depois teve a desligada, na qual pagamos por isso. Que sirva de aprendizado. Mas acho que no todo, o time atuou muito bem e foi melhor”, comentou.

Ressaltando que é preciso ter atenção durante 100% de um duelo, ele tem convicção de que a situação pode ser alterada, e o Cruzeiro se classificar.

“Manter a mesma pegada. Se fizermos um jogo muito parecido com o que fizemos no último, corrigindo algumas coisas, temos tudo para sair com o resultado positivo e a vaga na final”, disse.

Ele se embasa também na evolução exibda pela equipe celeste nos primeiros meses de temporada. “Tivemos vários jogos para chegar a este momento. Então é saber das dificuldades e tudo que envolve, mas também desfrutar, porque não chegamos até aqui por acaso. Temos responsabilidade e uma grande nação por trás torcendo, porém, também é a coroação a uma fase anterior que nos levou a esta”, destacou.

Por fim, afirmou que o fator emocional também será fundamental na disputa que está por vir. “Tem que desfrutar, tem que jogar, estar com o psicológico bom e tentar fazer o melhor, não ter medo de tentar uma jogada, não se abalar ao errar uma jogada. Quem tem cabeça boa hoje no futebol colhe muitos frutos”, completou.

Cruzeiro

Sóbis (segundo da esquerda para a direita) acredita que o Cruzeiro possa vencer o América por dois ou mais gols de diferença neste domingo