Uma vitória para dar esperança aos torcedores catarinenses. Completados os jogos das 16h20 deste sábado, válidos pela 26a. rodada do Campeonato Brasileiro, o Criciúma subiu ao gramado do Heriberto Hülse na lanterna, mas soube fazer valer o mando de campo para vencer o Atlético por 3 a 1 e subir na tabela de classificação. Souza, duas vezes, e Rafael Pereira anotaram os gols dos mandantes, enquanto Carlos descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Criciúma segue na zona de rebaixamento, na 18ª colocação, com 27 pontos, mas diminui para um ponto a diferença para a Chapecoense - primeiro clube que hoje escaparia da degola. O Atlético, por sua vez, desperdiçou a chance de abrir vantagem para os rivais que disputam vaga na Copa Libertadores de 2015, mas segue na quarta colocação, com 43 pontos.

Na próxima rodada, as duas equipes têm confrontos considerados decisivos para as pretensões no campeonato. Os catarinenses visitam o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, quarta-feira, às 19h30, enquanto o clube mineiro vai ao Rio de Janeiro, onde enfrenta o Fluminense, quinta-feira, no mesmo horário.

O JOGO - Disposto a fazer valer o mando de campo, o Criciúma partiu para o ataque logo no início da partida e chegou ao primeiro gol aos quatro minutos. Após cobrança de escanteio, Rafael Pereira aproveitou desvio de Cleber Santana e balançou a rede. Porém, em uma saída errada do lateral-direito Eduardo, Carlos roubou a bola, tabelou com Jô e bateu firme para empatar antes que o relógio marcasse 13 minutos.

Não demorou e o time da casa voltou a ficar à frente no placar. Aos 18 minutos, Cleber Santana encontrou Souza livre na área, em posição duvidosa, e o atacante só teve o trabalho de deslocar o goleiro Victor. Mesmo com o domínio do jogo na etapa inicial, o Criciúma escapou de sofrer o empate em chute de Dátolo, quando o goleiro Bruno já estava batido, e foi para o intervalo com a vantagem mínima.

Assim que o juiz apitou o início do segundo tempo, o Atlético tentou retomar o controle das ações, mas foi o time da casa que deu alegria aos torcedores. Aos oito minutos, Souza levou perigo ao acertar a trave. Sete minutos depois, Lucca tentou encobrir Victor e a bola sobrou para Souza, que desta vez não desperdiçou.

O placar poderia ter sido ainda mais elástico. Aos 23 minutos, o volante João Vitor puxou contragolpe em velocidade e finalizou de fora da área, mas a bola bateu na trave. O Atlético ainda tentou diminuir o prejuízo aos 35 minutos, mas o goleiro Bruno fez grande defesa em cabeçada de André. Pouco depois, com as equipes cansadas, o ritmo da partida caiu drasticamente e o Criciúma gastou o tempo até o apito final do árbitro.


FICHA TÉCNICA

CRICÚMA 3 X 1 ATLÉTICO

CRICIÚMA: Bruno; Eduardo (Luis Felipe), Joílson, Ronaldo Alves e Giovanni; Rafael Pereira (Gualberto), João Vitor, Cleber Santana e Roger Gaúcho (Bruno Lopes); Lucca e Souza. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Josué (André), Leandro Donizete (Pierre) e Dátolo; Luan, Carlos e Jô. Técnico: Levir Culpi.

GOLS: Rafael Pereira, aos quatro minutos, e Souza, aos 18 do primeiro tempo e aos 15 minutos do segundo tempo (Criciúma); Carlos, aos 12 minutos do primeiro tempo (Atlético).
CARTÕES AMARELOS: Douglas Santos e Edcarlos (Atlético).
ÁRBITRO: Francisco Carlos do Nascimento (AL).
LOCAL: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).
PÚBLICO: 8.468 torcedores.
RENDA: R$ 101.540,00.