Vinte e um pontos conquistados e o 18º lugar no Campeonato Brasileiro. A situação crítica vivida pelo Cruzeiro vem gerando muita tensão, e os nervos estão cada vez mais à flor da pele. Após várias brigas envolvendo torcida, manifestações e até mesmo invasão na Toca II, houve mais um tumulto no estacionamento do Mineirão, pouco depois do empate dessa quarta-feira (9), por 0 a 0, com o Fluminense.

Torcedores celestes protestaram contra dirigentes e conselheiros do clube que estavam no local. Por conta disso, a segurança foi reforçada para garantir a integridade física das pessoas.

A área por onde saem os jogadores também recebeu atenção especial, isolando os torcedores das proximidades do local. 

Os torcedores que participaram do protesto xingavam os dirigentes do Cruzeiro e levavam faixas exigindo a saída da atual cúpula celeste. Uma delas dizia "Fora, Wagner. Cruzeiro é do povo".