cruzeiro, raposa, futebol, esportes

A sede campestre do Cruzeiro, no bairro Santa Amélia, região da Pampulha, também sofre com a crise financeira pela qual passa a Raposa. Com dinheiro escasso, a manutenção do maior parque aquático do clube também ficou comprometida. Tanto que a principal piscina do clube de lazer ficou interditada por pelo menos uma semana por causa de problemas estruturais. 

Segundo o Hoje em Dia apurou com alguns sócios do Cruzeiro, na sede Campestre há uma empresa que presta serviço na manutenção e limpeza das piscinas. E como faltou dinheiro para pagar esse serviço, o espaço ficou interditado por causa da sujeira. 

Ainda de acordo com fontes ouvidas pela reportagem, houve uma tentativa frustrada de limpeza na piscina recentemente com o uso de um produto químico. Mas a aplicação desse material foi feita de forma equivocada, o que piorou ainda mais a situação da água, que ficou com aspecto “completamente pantanoso" como se pode ver nas imagens.  

cruzeiro, raposa, sede campestre, piscina

O local, costumeiramente usado para diversão, ficou por um bom tempo fora de uso pelo descaso pelo qual passa o Cruzeiro. É possível ver pelas fotos que a água chegou a ficar completamente verde e com muitos fragmentos no fundo da piscina, o que de fato deu a aparência de um pântano como relatado por uma das fontes ouvidas pela reportagem. 

Milagre da limpeza

Na última sexta-feira, como preza o bom jornalismo, a reportagem procurou a assessoria de imprensa do Cruzeiro para falar sobre o descuido com a limpeza da piscina. O relógio marcava as promeiras horas da manha, 9h25, quando enviamos mensagem ao representante da assessoria de imprensa do Cruzeiro para esclarecer o motivo da falta de tratamento na água. Milagrosamente, no começo da tarde, por volta de meio-dia, segundo informações levantadas pelo HD, uma pessoa divulgou imagens da piscina em um grupo de bate-papo virtual. O local já estava com um aspecto melhor, apesar de ainda ser possível enxergar "musgos verdes" no fundo. 

Essa mesma pessoa que enviou a foto disse que o tratamento da água havia sido feito de forma "emergencial" para evitar possíveis críticas.

A surpresa é que, coincidentemente, a piscina, que ficou suja por pelo menos uma semana, foi limpa em uma em tempo recorde justamente no dia em que a reportagem buscou informações com o clube sobre o problema. E a própria assessoria de imprensa do Cruzeiro informou depois das 16h da última sexta que não se pronunciaria sobre o caso. 

Resposta da diretoria da Sede Campestre

Após a assessoria de imprensa do Cruzeiro afirmar que não iria se pronunciar sobre o caso, a reportagem foi procurada na manhã deste sábado (14) pelo diretor da Sede Campestre, Vittorio Galinari. De acordo com o responsável pela administração do clube, a piscina não ficou interditada por falta de dinheiro. Galinari disse que o contrato com a empresa que fazia a manutenção e limpeza de todas as piscinas da Campestre se encerrou recentemente e um novo contrato com outra empresa foi firmado.

Galinari admitiu que houve sim problemas com a limpeza da piscina, mas garantiu ao HD que houve redução do custo para o serviço de tratamento das águas do parque aquático em um novo contrato, firmado com outra empresa e já vigente. O dirigente questionou o motivo de não ter sido procurado diretamente pela reportagem. O Hoje em Dia informou ao diretor da Campestre sobre consulta prévia junto ao departamento de comunicação do Cruzeiro, que em vez de enviar uma resposta preferiu não se pronunciar sobre o problema. 

Vittorio disse ainda que o associado que informou sobre os problemas da piscina ao Hoje em Dia mentiu. Ele chegou a dizer que houve suspeita de que alguém tivesse feito algo errado na piscina para prejudicar o clube, mas que essa hipótese não passou de um boato. Vittorio informou também que o local chegou a ser utilizado durante a semana nos trabalhos das escolinhas de natação, mas devido às chuvas o problema retornou e a interdição naquele momento foi retomada. Foi ressaltado por ele também que a diretoria tem feito todos os esforços para deixar o clube como um todo da melhor maneira para os sócios. 

Na manhã deste sábado a reportagem recebeu a foto da piscina tratada e, de acordo com o próprio Vittorio Galinari, pronta para o uso. 

piscina, sede campestre, cruzeiro
 

Campestre dos problemas

Não é a primeira vez que o Hoje em Dia noticia desmandos na sede Campestre do Cruzeiro. Em 15 de outubro publicamos matéria mostrando que um permissionário autorizado a usar um espaço para comércio, entrou na Justiça cobrando R$ 450 mil por divergências envolvendo um quiosque de açaí no mesmo local. 

cruzeiro, raposa, futebol, sede campestre, piscina