Um dos principais jogadores da equipe, o argentino Darío Conca deve mesmo deixar o Fluminense e retornar ao futebol chinês. Alegando "proposta irrecusável", o meia manifestou a intenção de sair do clube carioca, e o próprio técnico Cristóvão Borges já admite perder seu jogador mais criativo.

"Ele tem uma proposta muito boa, estamos conversando. Se isso (saída) ocorrer, temos de seguir, mas é uma pena, é um grande jogador", disse Cristóvão, no desembarque do time após o retorno da pré-temporada nos Estados Unidos. "Ele conversou comigo e me passou o que falou com a diretoria: que a proposta é muito boa, irrecusável."

Apesar de ter contrato até 2017, Conca está forçando sua saída em virtude das incertezas financeiras que rondam seu atual acordo com o Fluminense. "(O Conca) está entrando em acordo com a diretoria para finalizar (seu contrato). Essa é uma possibilidade que existe desde o fim do contrato com a Unimed", considerou Cristóvão.

Os vencimentos do meia giram na casa dos R$ 750 mil, dos quais R$ 500 mil pagos pela antiga patrocinadora como direitos de imagem. O jogador já teria dois meses desse valor em atraso. O clube carioca também estaria lhe devendo o salário de dezembro e as férias.

Conca não voltou no mesmo avião que a delegação do Fluminense. O argentino viajou mais cedo, em companhia da família, com quem passava férias nos Estados Unidos antes da pré-temporada.