Cruzeiro 101 anos: clube busca dentro e fora de campo o que ficou pendente no centenário

Lucas Borges
@lucaslborges91
29/12/2021 às 17:14.
Atualizado em 04/01/2022 às 00:15
 (Divulgação/Cruzeiro)

(Divulgação/Cruzeiro)

Neste domingo (2), o Cruzeiro completa 101 anos de existência. Mais do que comemorar, a torcida celeste espera que o clube consiga, dentro e fora de campo, o que ficou pendente no frustrante centenário da instituição.

Gestão

Em termos de gestão, o Cruzeiro vive a maior mudança de sua história, com a transformação em Sociedade Anônima do Futebol (SAF), liderada por Ronaldo, acionista majoritário da SAF. A chegada do Fenômeno cria a expectativa de que a Raposa possa, enfim, iniciar uma reconstrução financeira, política e institucional, necessária desde 2019, quando foi rebaixada à Série B e entrou em uma grave crise em todos os setores.

Quitação das dívidas emergenciais, fim dos atrasos salariais e, especialmente, um plano claro de reestruturação para tentar reerguer o clube aparecem como os presentes que Ronaldo e sua equipe podem dar aos cruzeirenses nos próximos meses. 

O primeiro passo nesse processo foi feito, com a determinação de uma redução drástica nos custos do futebol para 2022. Nesse cenário, nomes como o do diretor de futebol Alexandre Mattos e do técnico Vanderlei Luxemburgo foram descartados. Vínculos de jogadores contratados recentemente pela antiga gestão e de outros atletas do elenco também estão sendo reavaliados pela atual administração. 

Resultados

Apesar de boa parte da torcida compreender a decisão da atual gestão de “apertar o cinto” nos gastos com o futebol, a esperança dos cruzeirenses é a de que, paralelamente às readequações estruturais, os resultados esportivos também apareçam.

As campanhas ruins nas duas participações na Série B, especialmente em 2021, quando brigou contra o rebaixamento no ano de seu centenário, aumentam a pressão para que o time celeste consiga o acesso neste ano. 

O retorno à Primeira Divisão, inclusive, é fundamental não apenas no aspecto desportivo, como também financeiro, em razão dos valores pagos pela cota de TV e demais patrocínios a clubes que disputam a elite do futebol brasileiro. 

Festividades?

Em 2022, a torcida espera estar literalmente mais perto do time. Com a delicada situação gerada pela pandemia da Covid-19, os festejos do centenário tiveram de ser discretos, focados principalmente nos meios digitais.

O retorno às arquibancadas ocorreu só em agosto. Entretanto, a restrição em relação à quantidade de público nos estádios e as mudanças dos locais dos jogos sediados pela Raposa impediram um contato efetivo de torcida e equipe. 

Para este 2 de janeiro, parte da China Azul foi às redes sociais pedir um evento de grande porte que contemplasse as comemorações do aniversário e a apresentação de Ronaldo Fenômeno. Apesar deste desejo, a diretoria, com o intuito de não incentivar aglomerações, não prepara nada em especial. 

Porém, é consenso na Raposa de que essa sinergia entre torcida e time é fundamental para a retomada do clube dentro e fora de campo.
 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por