O Cruzeiro perdeu a oportunidade de se aproximar do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. No estádio Rei Pelé, a Raposa perdeu por 2 a 1 para o CSA, neste domingo (27), pela sétima rodada, e se distanciou dos líderes do torneio. 

A equipe celeste abriu o placar com Felipe Augusto, de  cabeça, logo aos cinco minutos do primeiro tempo, após escanteio cobrado por Marcinho. 

Os donos da casa conseguiram a virada em um intervalo de dois minutos, com o atacante Iury, que balançou as redes de Fábio aos 26 e aos 28 minutos da etapa inicial.

Ambos os tentos do Azulão contaram com falhas individuais dos zagueiros do Cruzeiro. Primeiro com Weverton e depois com Joseph.

Com o resultado, a Raposa caiu para a 13ª posição, com sete pontos. Se tivesse vencido o duelo, terminaria a rodada a dois pontos do G-4.

Além de não se aproximar do grupo dos quatro primeiros, se reaproximou da zona de rebaixamento, neste momento aberta pelo Vitória, com seis pontos.

O CSA, por sua vez, subiu cinco posições e agora ocupa a 10ª colocação, com oito pontos.

A equipe estrelada volta a campo na próxima quarta, para encarar o Guarani, às 19h, no Mineirão.

No mesmo dia, o Azulão enfrenta a Ponte Preta, às 16h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O jogo

O Cruzeiro abriu o placar logos aos cinco minutos de jogo. Marcinho cobrou escanteio pela direita e encontrou Felipe Augusto, que testou firme para estufar as redes de Thiago Rodrigues.

Aos 16 minutos, o CSA perdeu grande chance de empatar. Gabriel cruzou pela direita e encontrou o zagueiro Matheus Felipe que, sozinho, de frente para Fábio, cabeceou por cima.

A virada dos donos da casa aconteceu em dois minutos e em duas falhas individuais da defesa celeste.

Na primeira delas, aos 26 minutos, Weverton errou o tempo de bola em um lançamento pelo alto no meio-campo, Gabriel aproveitou e cruzou para Iury desviar de cabeça e empatar o confronto.

Dois minutos depois, o mesmo Iury roubou a bola de Joseph na entrada da área e finalizou no ângulo direito de Fábio. Em entrevista ao canal Premiere, após a partida, o atacante confirmou que tentou fazer o cruzamento, e acabou acertando o gol. 

Certo é, que independentemente dos erros individuais, a Raposa fez um primeiro tempo ruim, criando pouco e vendo o Azulão incomodar muito no ataque.

Segundo tempo

A equipe estrelada iniciou a segunda etapa novamente pecando na falta de criatividade.

O panorama só se alterou após os 15 minutos, quando Mozart fez três substituições, e o Cruzeiro conseguiu chegar com mais facilidade no campo de ataque.

A melhor chance veio aos 24 minutos, quando Felipe Augusto acertou uma bomba no ângulo direito, e Thiago Rodrigues fez bela defesa.

Aos 31 minutos o CSA perdeu grande oportunidade de ampliar a vantagem no placar. Silvinho recebeu lançamento longo, invadiu a área, driblou Fábio, mas finalizou para fora.

Nos minutos finais, o Cruzeiro se jogou para cima do CSA, mas novamente pecou na falta de qualidade e de criatividade, e não conseguiu levar perigo real à meta defendida por Thiago Rodrigues.

A FICHA TÉCNICA

CSA 2

Thiago Rodrigues; Cristovam, Matheus Felipe (Wellington), Lucão e Vitor Costa; Geovane, Giva Santos (Bruno Mota) e Gabriel (Silas); Yago, Iury (Silvinho) e Dellatorre (Renato Cajá).

Técnico: Bruno Pivetti

CRUZEIRO 1

Fábio; Ramon, Joseph e Weverton (Matheus Pereira); Cáceres, Rômulo (Adriano), Matheus Barbosa, Marcinho (Claudinho) e Felipe Augusto; Bissoli (Thiago) e Bruno José (Airton)

Técnico: Mozart

DATA: 27 de junho de 2021 (domingo)

LOCAL: Rei Pelé

CIDADE: Maceió-AL

MOTIVO: 7ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

ARBITRAGEM: Rodrigo Batista Raposo, auxiliado por Leila Naiara Moreira da Cruz e Kleber Alves Ribeiro, todos do Distrito Federal

CARTÕES AMARELOS: Iury, Gabriel, Fabrício, Cristovam e Giva Santos (CSA); Ramon, Marcinho e Stênio (Cruzeiro)

GOLS: Iury, aos 26 e aos 28 minutos do primeiro tempo (CSA); Felipe Augusto, aos cinco minutos do primeiro tempo (Cruzeiro)