Foi por pouco. Apesar de uma atuação ruim ofensivamente, o Cruzeiro esteve a 30 segundos de garantir a vitória sobre o Fluminense, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, nessa quarta-feira (15).

Jogando no Maracanã, a Raposa abriu o placar aos 12 minutos do segundo tempo, com Pedro Rocha, na primeira e única finalização do time celeste na partida.

Quando o triunfo parecia certo, o Tricolor Carioca chegou ao empate aos 48 minutos do segundo tempo, com João Pedro, após cobrança de escanteio pela direita.

O resultado fez justiça ao futebol apresentado pela equipe comandada pelo Fernando Diniz, que tomou a iniciativa durante todo o duelo, finalizando 20 vezes contra a meta de Fábio.

A Raposa, por sua vez, mais uma vez apresentou pouca inspiração ofensiva, e, com exceção ao gol, não ameaçou a meta defendida por Rodolfo.

O confronto de volta está marcado para o dia 6 de junho, no Maracanã. Quem vencer avança. Um novo empate, por qualquer placar, leva a decisão para a disputa de pênaltis.

Antes de decidir a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, Cruzeiro e Fluminense voltam o foco para o Campeonato Brasileiro. No sábado, às 18h, as equipes se enfrentam novamente no Maracanã, pela quinta rodada do torneio.

O jogo

O Fluminense iniciou a partida tentando impor seu padrão de jogo, baseado na maior posse bola, e na maior presença no campo ofensivo do rival.

Entretanto, apesar do domínio, das ações ofensivas, o time carioca não conseguiu levar perigo ao gol de Fábio. Na primeira etapa, foram seis finalizações, nenhuma no gol.

O Cruzeiro, por sua vez, apesar de bem postado na defesa, não conseguiu encaixar nenhum contra-ataque, e não ameaçou a meta defendida pelo goleiro Rodolfo.

Pouco inspirado, o time comandado pelo técnico Mano Menezes não fez sequer um chute ao gol no primeiro tempo.

Segundo tempo

O início do segundo tempo manteve a tônica dos primeiros 45 minutos. O Fluminense tentava encaixar as jogadas ofensivas, mas não conseguiu criar nenhuma oportunidade clara de gol nos primeiros minutos.

Melhor para o Cruzeiro, que no primeiro arremate ao gol no jogo balançou as redes. Aos 12 minutos, após falha da defesa do Tricolor Carioca, Robinho deu bela assistência para Pedro Rocha, que invadiu a área, e finalizou no canto direito de Rodolfo, abrindo o placar para a Raposa.

Atrás no marcador, o time carioca se lançou ao ataque e quase chegou ao empate aos 15 minutos. Luciano recebeu lançamento na grande área, encobriu Fábio, mas o árbitro assinalou impedimento, anulando o gol.

Aos 35 minutos, o lance de maior perigo na partida. O jovem meia Marcos Paulo, que havia entrado há poucos minutos, aproveitou sobra de bola na entra da área, bateu com categoria, e acertou o travessão.

A insistência do Fluminensefoi premiada no último lance da partida. Aos 48 minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Matheus Ferraz desviou de cabeça para a segunda trave, e o atacante João Pedro apareceu livre, para finalizar com força, no canto direito de Fábio, empatando a partida. 

FICHA DO JOGO

FLUMINENSE 1 X 1 CRUZEIRO

Motivo: jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

Local: Estádio Maracanã

Arbitragem: Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Neuza Inês Back, todos paulistas

VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Gols: João Pedro (Fluminense); Pedro Rocha (Cruzeiro)

Cartões Amarelos: Ganso, Nino (Fluminense); Rodriguinho, Lucas Romero (Cruzeiro)

Público pagante: 15.912

Público presente: 16.906

 

Fluminense

Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Allan, Daniel (Ewandro), Léo Artur (Marcos Paulo) e Ganso; Luciano (João Pedro) e Yony González

Técnico: Fernando Diniz

 

Cruzeiro

Fábio; Orejuela, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho (Jadson) e Pedro Rocha (David); Fred (Sassá)

Técnico: Mano Menezes