Por conta da máxima que diz que o clássico é um jogo decidido nos detalhes, o goleiro Fábio leva um alerta a seus companheiros de Cruzeiro. Nos dois últimos confrontos da Raposa – os empates com Bahia e Athletico-PR –, o time teve jogadores expulsos, algo que o arqueiro espera que não se repita diante do Galo, neste domingo (10), às 16h, no Mineirão.

“É fundamental permanecer focado e não prejudicar a equipe com expulsão. Já vivenciamos isso neste ano. Quando acontece, sobrecarrega quem está em campo. Precisamos ter tranquilidade para fazer a melhor jogada e focar no nosso objetivo que é vencer. Temos que tirar o Atlético da zona de conforto fazendo nosso jogo diante do nosso torcedor para conseguir essa vitória”, ressalta.

A preocupação do camisa 1 tem fundamento. Diante do Bahia, Orejuela foi expulso num lance em que tocou na bola com o braço dentro da área, originando o vermelho e o pênalti convertido pelo Bahia no empate em 1 a 1. Contra o Athletico-PR, novamente um lance de braço, desta vez envolvendo Sassá, que teve o gol anulado e recebeu o segundo amarelo.

O Cruzeiro é a quinta equipe do Brasileirão com mais expulsões (cinco), ao lado de Fortaleza, São Paulo, Palmeiras e Atlético. À frente da Raposa nesse quesito estão Fluminense e Avaí, com oito vermelhos cada, e Santos e Goiás, com sete.

Fábio