No ano do seu centenário, o Cruzeiro muda o seu escudo. A nova marca do clube tem como alteração principal a retirada da coroa, que simbolizava a temporada de 2003, quando a Raposa venceu o Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Série A do Campeonato Brasileiro, façanha que passou a ser chamada de Tríplice Coroa.

Em matéria no site oficial, o clube explicou que a medida foi tomada “com o objetivo de ampliar as possibilidades de aplicação de marca para diversas mídias e situações”.

arteO novo escudo do Cruzeiro, divulgado neste domingo pela diretoria do clube, sem a coroa

A nota destaca ainda que foram seguidas “as diretrizes estabelecidas no estatuto vigente”.

Vice-presidente Executivo e de Marketing do clube, Edson Potsch, explicou que a intenção é o fortalecimento da marca, com seu uso correto. “O novo Manual de Marca e Identidade Visual é um trabalho importante dentre as ações de branding do clube, pois tinham sido feitas alterações ao longo dos anos que estavam em desacordo com o estatuto e havia vários erros de aplicações não previstas por veículos da mídia e até dentro do clube, como as camisas de goleiro no ano passado. Ao longo do ano, vamos usar a logo comemorativa do Centenário como base da nossa comunicação, mas a correção e ampliação das possibilidades da nossa marca permitirão uma maior visibilidade e padronização”, afirmou o dirigente ao site oficial do clube.