Nos últimos anos o torcedor do Cruzeiro se acostumou a olhar para o elenco do time e ver vários estrangeiros vestindo a camisa estrelada. Alguns, inclusive, com muito protagonismo em campo.

Entretanto, a temporada de 2020 poderá interromper, pelo menos momentaneamente, a trajetória dos gringos na Raposa.

Isso porque, caso o volante argentino Ariel Cabral - que segue liberado para resolver problemas particulares em seu país - acerte a sua saída do clube estrelado, vai ser a primeira temporada desde 2006 em que o Cruzeiro não vai ter nenhum estrangeiro no plantel.

Além de Cabral, os últimos forasteiros remanescentes, que fizeram parte da equipe até o final de 2019, foram o lateral-direito colombiano Orejuela, que foi emprestado ao Grêmio, e o atacante camaronês Joel, que foi cedido ao Marítimo de Portugal.

Ídolo da torcida celeste, o volante argentino Lucas Romero foi vendido ao Independiente, da Argentina, em agosto do ano passado.

Ariel Cabral Cruzeiro

Contratado em 2015, junto ao Vélez Sarsfield, da Argentina, Ariel Cabral é o segundo jogador estrangeiro que mais atuou pelo clube estrelado, somando 176 jogos,ficando atrás apenas de Arrascaeta, que disputou 188 jogos pelo Cruzeiro. Pela equipe estrelada, o volante marcou quatro gols e conquistou os títulos da Copa do Brasil (2017 e 2018) e do Campeonato Mineiro (2018 e 2019).

O experiente jogador, de 32 anos, vive a mesma situação de várias peças do elenco que recebem acima do teto de R$150 mil estipulado pela atual diretoria da Raposa e ainda negociam uma possível readequação no salário ou até mesmo uma transferência para outra equipe.

Na última quinta-feira, o presidente do conselho gestor do Cruzeiro, Saulo Fróes, revelou que, apesar de a solicitação do argentino tenha sido feita para tratar de assuntos pessoais, Ariel poderia trazer alguma novidade em relação a propostas de outros clubes.

O novo pedido para se ausentar, aliado a postura da diretoria em não fazer um grande esforço para a permanência do volante, tornam a saída de Cabral do time celeste cada vez mais provável.

Confira a lista dos estrangeiros que defenderam o Cruzeiro desde 2007

2007

Marcelo Moreno – Bolívia

2008

Espinoza – Equador

Marcelo Moreno – Bolívia

2009

Sorín – Argentina

Fidel Martinez – Equador

Guerrón – Equador

2010

Montillo – Argentina

Javier Reina – Colômbia

Farías – Argentina

Guerrón – Equador

Prediger - Argentina

2011

Victorino – Uruguai

Montillo – Argentina

Farías – Argentina

Ortigoza – Paraguai

2012

Victorino – Uruguai

Diego Arias – Colômbia

Montillo – Argentina

Martinuccio – Argentina

2013

Victorino – Uruguai

Martinuccio – Argentina

Farías – Argentina

2014

Samúdio – Paraguai

Marcelo Moreno – Bolívia

Farías – Argentina

Martinuccio – Argentina

2015

Mena – Chile

Seymour – Chile

Ariel Cabral – Argentina

Arrascaeta – Uruguai

Riascos – Colômbia

Joel – Camarões

2016

Sánchez Miño – Argentina

Federico Gino – Uruguai

Ariel Cabral – Argentina

Lucas Romero - Argentina

Arrascaeta – Uruguai

Pisano – Argentina

Riascos – Colômbia

Ábila – Argentina

2017

Caicedo – Equador

Ábila – Argentina

Arrascaeta – Uruguai

Pisano- Argentina

Ariel Cabral – Argentina

Lucas Romero – Argentina

Messidoro – Argentina

2018

Romero – Argentina

Ariel Cabral – Argentina

Arrascaeta – Argentina

Mancuello – Argentina

Barcos – Argentina

2019

Orejuela – Colômbia

Romero – Argentina

Ariel Cabral – Argentina

Joel – Camarões