A diretoria do Cruzeiro, após a tragédia familiar ocorrida com o goleiro Elisson, que perdeu o filho em um acidente doméstico no mês de novembro, tomou uma decisão: assinou contrato de um ano com o jogador.

Elisson já havia sido anunciado pelo Villa Nova como reforço para a temporada 2019. Entretanto, com a reviravolta, não jogará pelo Leão do Bonfim no ano que vem, e pode ser repassado pelo Cruzeiro ao Ipatinga, que joga o Módulo II. Equipes do interior de São Paulo também mostraram interesse em contar com o jogador de 31 anos, que terá o salário pago pela Raposa até o fim do ano que vem.

Para a vaga de Elisson, o Villa Nova anunciou outro ex-goleiro do Cruzeiro: Georgemy, de apenas 23 anos, revelado no clube celeste e que esteve no Guarani de Campinas na Série B do ano passado. Além do Bugre, o arqueiro atuou no Tupi e nos clubes de Portugal, Vitória de Guimarães e Estoril.

A informação de que Elisson não jogaria no Villa em 2019 foi antecipada pela Rádio Nova Lima FM.