Fim da invencibilidade do Cruzeiro na Copa Libertadores. Sem apresentar um grande um futebol, a Raposa perdeu por 2 a 1 para o Emelec, no Mineirão, nesta quarta-feira (8), no encerramento do grupo B do torneio.

Os gols da equipe equatoriana foram marcados por Joao Rojas e Bryan Ângulo. Sassá descontou para o Cruzeiro.

Apesar do revés, o time celeste garantiu a primeira colocação da chave, com 15 pontos. Com o triunfo no Gigante da Pampulha, os “Elétricos” chegaram aos nove pontos, e avançaram na segunda posição do grupo.

Para terminar a fase de grupos do principal torneio do continente com a melhor campanha, o Cruzeiro torce para que o Palmeiras não vença o San Lorenzo, da Argentina, em duelo que vai ser disputado também nesta quarta,às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo. O sorteio dos cofrontos pelas oitavas de final vai ser realizado na próxima segunda-feira, em Luque, no Paraguai. 

O duelo com o Emelec foi o primeiro em que a defesa estrelada foi vazada nesta Libertadores. Até então, nos cinco jogos anteriores o goleiro Fábio havia passado ileso. 

A derrota para o time equatoriano também marcou a primeira queda do Cruzeiro no Mineirão, em 2019. O último revés da Raposa no Gigante da Pampulha havia sido no dia 25 de novembro, quando o time perdeu por 2 a 1 para o Flamengo, na 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

O jogo

Embalado pelo apoio da torcida, o Cruzeiro iniciou a partida tentando pressionar o Emelec.

Ao escalar três volantes, Mano Menezes deu liberdade para o trio ofensivo, formado por Rodriguinho, Rafinha e Sassá.

Com muita vontade, o atacante tentava romper a defesa adversária na força, mas esbarrava na forte marcação do Emelec.

Precavido, o time equatoriano se lançava pouco ao ataque, concentrando as ações no meio campo.

Entretanto, apesar da postura mais cautelosa, foi o Emelec que teve a primeira chance clara de gol. Aos 23 minutos, Matamoros arriscou de fora da área e acertou o travessão de Fábio, que estava levemente adiantado.

A reposta da Raposa veio aos 31 minutos, com Ariel Cabral. Após cobrança de falta pela direita, a bola sobrou para Henrique, que ajeitou para Cabral finalizar com perigo, rente a trave esquerda.

Aos 39 minutos, a segunda melhor oportunidade da equipe de Mano Menezes no primeiro tempo. Rodriguinho aproveitou a saída de bola errada da defesa dos “Elétricos” e finalizou à esquerda da meta defendida por Dreer.

Um minuto depois, o gol do Emelec. Joao Rojas desarmou Jadson, e arriscou de longe, a bola bateu no travessão, nas costas de Fábio e entrou.

Segundo tempo

Com as entradas de Robinho e David nas vagas de Ariel Cabral e Rafinha, o Cruzeiro iniciou a segunda parte partindo para cima do Emelec.

Logo aos três minutos, Rodriguinho fez jogada individual, cortou para o meio e finalizou de fora da área, à direita do gol.

Um minuto depois, após cobrança de escanteio de Robinho, o zagueiro Fabrício Bruno cabeceou com força, mas a bola foi em cima do goleiro Dreer.

Aos sete minutos, Edilson avançou pela esquerda, invadiu área e finalizou na rede pelo lado de fora.

O primeiro lance de perigo do Emelec veio aos 11 minutos. Matamoro cobrou escanteio fechado pela esquerda, e Fábio deu um soco na bola antes que ela entrasse.

A insistência da equipe celeste deu resultado aos 21 minutos. Edilson pegou rebote de escanteio, levantou a bola para Léo, que ajeitou de cabeça para Sassá, o camisa 21 dominou e bateu com força, estufando as redes do adversário.  

O Cruzeiro quase virou o placar aos 29 minutos. Robinho cruzou pela direita, Deivid cabeceou para o gol, estufou as redes de Dreer, mas o auxiliar marcou o impedimento.

Na sequência da etapa final, a equipe celeste tentou montar um blitz em cima do Emelec. Apesar da maior posse de bola e de ocupar por quase todo o tempo o campo de defesa do rival, o time estrelado não conseguiu criar chances claras de gol. 

O castigo veio aos 44 minutos. Brayan Angulo puxou rápido contra-ataque pela esquerda, invadiu a àrea e foi derrubado por Edilson. O próprio Angulo foi para a cobrança, e bateu com categoria, no canto esquerdo de Fábio, selando a vitória da equipe equatoriana.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 2 EMELEC

Motivo: 6ª rodada do Grupo B da Libertadores
Local: Estádio Mineirão
Arbitragem: Andres Rojas, auxiliado por Wilmar Navarro e John Alexander Leon, todos colombianos
Gols: Rojas, aos 40 minutos do primeiro tempo, para o Emelec; Sassá, aos 21 minutos, para o Cruzeiro, e Angulo, aos 44 minutos, do segundo tempo para o Emelec
Cartões Amarelos: Rodriguinho (Cruzeiro); Veja, Guerrero e Dreer (Emelec)
Público Total: 24.417
Público Pagante: 18.083
Renda: R$ 393.347,00

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Fabrício Bruno, Léo e Egídio; Ariel Cabral (Robinho), Henrique e Jadson (Thiago Neves); Rodriguinho e Rafinha (David); Sassá
Técnico: Mano Menezes

EMELEC
Dreer; Paredes, Mejía, Vega e Estacio (Johnson); Godoy, Queiróz (Arroyo), Metamoros (Caicedo) e Rojas; Guerrero e Angulo
Técnico: Ismael Rescalvo