Empatou com o lanterna, vai ganhar do líder? Essa é a pergunta que o novo técnico do Cruzeiro, Rogério Ceni, terá que responder nesta semana quando será apresentado na Toca II. É que na tarde deste domingo o clube celeste empatou com Avaí em 2 a 2, na Ressacada, em Florianópolis, na 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. E justamente o próximo compromisso é contra o Santos, líder da competição, no próximo domingo, no Mineirão.

Como a negociação com Ceni só foi finalizada neste domingo, coube a Ricardo Resende, técnico do sub-20, comandar o time estrelado, que até quebrou o jejum de oito partidas sem balançar as redes adversárias, mas não conseguiu garantir os três pontos. Os gols do jogo foram marcados por Pedro Castro e Brenner para o Avaí, com Pedro Rocha e Sassá empatando para o Cruzeiro. 

Com o resultado em Florianópolis, a equipe cinco estrelas se mantém na zona de rebaixamento, na 17ª colocação, com 11 pontos. O Fluminense, derrotado pelo Atlético no último sábado, é o primeiro time fora do Z-4 com 12 pontos. 

Primeiro tempo

Apesar do treinador diferente, já que Mano Menezes foi demitido, o Cruzeiro não mudou muito sua forma de jogar. Esteve mal durante todo o jogo e o Avaí se aproveitou dessa "inhaca" que tomou conta da Raposa.

O pesadelo mineiro começou aos 22 minutos do primeiro tempo. Em uma bola cruzada da esquerda e que cruzou toda a área, o lateral-esquerdo Egídio não conseguiu fazer o corte. Pedro Castro tomou a dianteira e fez o gol: 1 a 0.

Seis minutos depois o Cruzeiro conseguiu chegar pela primeira vez com perigo. Pedro Rocha chutou fraco no canto de Vladimir. 

O Avaí, lanterna do Brasileirão, era o time que pressionava e tinha mais posse de bola: 52% do tempo com a redonda nos pés. E foi em um lance de bola parada que a Raposa assustou em seu melhor lance na primeira etapa.

Robinho cobrou falta no alto, mas o goleiro do Avaí espalmou e salvou sua equipe do que poderia ser o primeiro gol dos visitantes.

Segundo tempo

O segundo tempo teve roteiro de drama e suspense. O Cruzeiro no primeiro minuto levou um susto com a bola de Pedro Castro na trave. 
O time celeste ainda teve um pênalti que seria a seu favor não marcado, aos 13 minutos, quando Dedé foi puxado pela camisa dentro da área. E três minutos depois o atacante Pedro Rocha empatou.

Marquinhos Gabriel chutou bonito, colocado, de fora da área, mas a bola acertou a trave. No rebote o camisa 32 encerrou o jejum de oito jogos sem gols da Raposa: 2 a 2.

Mas aos 28 minutos Brenner colocou o Avaí novamente em vantagem. Outra vez após falha de Egídio que derrubou Caio na risca da área. De pênalti o time catarinense desempatou: 2 a 2.

Tudo indicava que a equipe celeste perderia mais uma partida, mas, Sassá que já havia tido um gol invalidado por impedimento aos 24 minutos, teve um gol assinalado após análise do árbitro de vídeo aos 51 minutos: 2 a 2.

Agora o Cruzeiro terá uma semana cheia para trabalhar já que o próximo compromisso no Brasileirão é apenas no próximo domingo (18), contra o Santos, no Mineirão, às 16h. Chance para o novo técnico Rogério Ceni conhecer de perto o seu elenco. 

AVAÍ 2 X 2 CRUZEIRO

Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: domingo, 11 de agosto de 2019
Local: Ressacada, em Florianópolis, Santa Catarina
Árbitro: Paulo Roberto Alves Silva (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
VAR: Adriano Milczvski
Gols: Pedro Castro, aos 22/1°T; Pedro Rocha, aos 17/2°T; Brenner, aos 28/2°T; Sassá, aos 47/2°T

Cartões amarelos: Robinho, Edilson (Cruzeiro); Vladimir, Douglas (Avaí)
Cartão vermelho: Edilson (Cruzeiro) Léo (Avaí - já no banco de reservas)
 
AVAÍ - Vladimir; Léo (Iury, aos 10/2°T), Marquinho Silva, Betão e Paulinho; Richard Franco, Pedro Castro e João Paulo; Lourenço (Caio Paulista, aos 6/2°T), Bruno Sávio (Douglas, aos 25/2°T) e Brenner. Técnico: Alberto Valentim
 
CRUZEIRO - Fábio; Orejuela (Edilson, aos 2/2°T), Dedé, Léo e Egídio (Dodô, aos 40/2°T); Henrique e Ariel Cabral (David, aos 9/2°T); Robinho, Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha; Sassá. Técnico: Ricardo Resende