A iniciativa do Cruzeiro de precificar os ingressos do setor laranja do Mineirão com preços populares em seus jogos como mandante no Campeonato Brasileiro precisou de autorização da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). É que o regulamento do Brasileirão indica aos clubes o valor mínimo para o custo dos bilhetes, que é R$ 40 o preço da inteira e R$ 20 o de meia-entrada.

Essa premissa está no capítulo 5, que trata das disposições financeiras do torneio. No artigo 17, que trata desse assunto, o texto prevê: “O preço mínimo do ingresso será de R$ 40,00 (quarenta reais), com meia-entrada a R$ 20,00 (vinte reais)”.

Em contato com a diretoria do Cruzeiro a reportagem do Hoje em Dia teve a seguinte resposta sobre a precificação popular dos ingressos, que coloca o preço da entrada bem abaixo do valor estipulado em regulamento: “Fizemos com a autorização da CBF”, disse Leandro Freitas, diretor de marketing do Cruzeiro.

Após o contato do HD e as diversas manifestações de torcedores nas redes sociais, o Cruzeiro divulgou em seu perfil nas redes sociais o documento que enviou à CBF solicitando autorização para colocar preço popular nos ingressos. 

 

 

;