América na Série A, Cruzeiro na Série B. Coelho joga por dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo para avançar à decisão do Campeonato Mineiro. A Raposa, não tem esse “privilégio”. Vantagem do Alviverde? De forma alguma! É o que destaca o zagueiro Eduardo Bauermann.

“Estamos preparados para o jogo, independentemente da vantagem ou não. Claro que é importante ter essa vantagem. Mas vamos entrar focados para fazer o nosso e já tentar resolver sem precisar dela”, afirma.

E prossegue: “Independentemente da situação nossa ou do Cruzeiro, sabemos da importância deste duelo. É diferente uma semifinal. Vamos entrar focados e cientes do que queremos fazer dentro de campo”.

Integrante da terceira melhor defesa do Mineiro (nove gols sofridos), ele prega respeito ao setor ofensivo do Cruzeiro, o pior do G-4 da primeira fase, com 12 gols – o do Atlético marcou 23, o do América, 17, e o do Tombense, 16 –, e sexto melhor do campeonato – à frente dele também aparecem o do Pouso Alegre e o do Uberlândia, com 13, cada. 

“Nós sabemos da qualidade do ataque deles. Não só do ataque, mas do time todo, muito bem treinado pelo Felipe (Conceição). Mas acreditamos no nosso trabalho, estamos nos preparando melhor para este jogo. Sabemos que o primeiro duelo não vai definir (a vaga), porém queremos dar nosso melhor e estamos nos preparando para isso”, comenta.

A partida de ida das semifinais será realizada neste domingo (2), às 16h, no Mineirão.

Clássico

Pottker, artilheiro do Cruzeiro no Mineiro, com três gols, vai enfrentar Bauermann, um dos zagueiros da terceira melhor defesa do Estadual