Por causa dos problemas registrados nos seus últimos jogos em casa neste Campeonato Brasileiro, onde tem mais de 90% de chances de rebaixamento, o Cruzeiro vai à Federação Mineira de Futebol (FMF), na tarde desta quarta-feira (4), pedir ajuda à entidade para que sua partida contra o Palmeiras, no próximo domingo (8), no Mineirão, pela última rodada da Série A, tenha torcida única, ou seja, apenas cruzeirenses no Gigante da Pampulha.

A partir do apoio da FMF haverá o encaminhamento para que se possa recorrer ao Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) ou à Polícia Militar de MInas Gerais (PM).

Torcida CruzeiroNo último jogo no Mineirão, na derrota de 1 a 0 para o CSA, a torcida cruzeirense provocou muita confusão no estádio e vários epísódios de violência foram registrados

O pedido cruzeirense, via um ofício que já foi assinado pelo presidente Wagner Pires de Sá, é idêntico ao que foi vivido pelo clube paulista na última rodada da competição. No último domingo (1), na derrota de 3 a 1 do Porco para o campeão Flamengo, no Allianz Parque, em São Paulo, por uma recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP/SP) foi permitida a entrada apenas de palmeirenses na arena, por questões de segurança.

A briga pelo título brasileiro nas duas últimas temporadas, com provocações de ambos os lados, acirrou a rivalidade entre Palmeiras e Flamengo, que já existia entre suas principais organizadas, mas que agora chegou ao torcedor comum.

O pedido do MP/SP foi acatado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e também pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Agora, a alegação do Cruzeiro é de que o jogo do próximo domingo tem o mesmo caráter. Há uma forte rivalidade entre as organizadas dos dois clubes e a Raposa pode entrar em campo rebaixada ou sofrer a queda para a Série B diante do Palmeiras.

Em todos os últimos jogos da Raposa no Gigante da Pampulha foram registrados episódios de violência, sendo que esta partida contra o Palmeiras só será em Belo Horizonte porque o clube conseguiu efeito suspensivo da pena de um jogo longe de casa por causa dos problemas no clássico contra o Atlético, no último dia 10 de novembro.

A expectativa do Cruzeiro é que na reunião para definir detalhes da partida, na próxima quinta-feira, na sede da FMF, já esteja decidida a questão de torcida única no confronto deste domingo contra o Palmeiras.