Maio de 2015. Durante a disputa da Copa Libertadores, Marquinhos celebrava o bom momento com a camisa do Cruzeiro. Peça crucial no esquema do então técnico Marcelo Oliveira, ele se consagrava como o principal nome do time celeste.

Assim como ele, o lateral-esquerdo Mena se firmava. Passados seis meses, os dois caminham para um fim de temporada cercado de incertezas.

Sem espaço com o técnico Mano Menezes, os dois, assim como vários jogadores do grupo, podem ser incluídos em futuras negociações.

Embora a diretoria evite comentar publicamente, a ideia de envolver alguns atletas em possíveis trocas faz parte da política da nova diretoria.

Com o dinheiro escasso, os cartolas entendem que o próximo ano será ainda mais difícil para investimentos.

Além disso, a ideia do técnico Mano Menezes é diminuir o grupo. Atualmente, o treinador trabalha com 38 atletas. O objetivo é reduzir para 30 ou 32.

Em cima disso, Marquinhos e Mena são tidos como jogadores que podem render boas transações.

O primeiro desperta interesse de mercados emergentes, como o árabe, por exemplo. Já Mena, atualmente no banco, espera jogar em um time em que possa atuar regularmente, já que o jogador faz parte dos planos do técnico da seleção do Chile, Jorge Sampaoli.

Outro fator que acelera a saída do chileno é o alto salário. Mena recebe em dólar, moeda muito valorizada em relação ao real.

 



Sem espaço

Os volantes Willian Farias e Uillian Correia, além dos atacantes Joel e Marinho, também são vistos com bons olhos pela diretoria estrelada para futuros negócios.

Em recuperação final de lesão, Willian Farias jogou pela última vez no duelo contra o Santos, em 17 de maio, quando atuou improvisado na lateral direita. O Coritiba é um dos interessados em sua contratação.

Já Uillian Correia, indicado por Vanderlei Luxemburgo, participou de apenas uma partida pelo Cruzeiro, que desembolsou R$ 1,5 milhão para sua contratação, no fim de agosto.

Outra aposta de Luxemburgo, o atacante Marinho vive seus últimos dias na Toca da Raposa II. Seu empresário, Jorge Machado, confirmou que busca um negócio para o atleta, que tem contrato com o time celeste até 2018.

O camaronês Joel segue o mesmo caminho. Outras peças, como o zagueiro Douglas Grolli, serão emprestadas.

Por fim, o jovem Neilton, que está emprestado ao Botafogo, pode ser usado em uma negociação envolvendo o atacante Henrique, que pertence ao clube carioca e está emprestado ao Coritiba.

 

Cruzeiro vai utilizar jogadores sem espaço para reforçar o grupo em 2016