O Cruzeiro entrou em campo para enfrentar o Boa Esporte, no Mineirão, com sete jovens de idade inferior a 21 anos. Com personalidade, a garotada foi importante na vitória por 2 a 0, na estreia do Campeonato Mineiro. 

O técnico Adilson Batista gostou do que viu. Para o treinador, a equipe conseguiu fazer o que foi proposto, apesar de ter sentido a parte física na etapa final. 

"O que mais me agradou foi a dedicação, a entrega, a personalidade (dos garotos). Eu sei o quanto é difícil estrear com 18, 19, 20 anos, ainda mais em um clube como o Cruzeiro. Tiveram equilíbrio, personalidade, fizeram o que foi proposto. Tivemos algumas dificuldades em função do desgaste no segundo tempo, o que é normal. A gente precisa entender que esses meninos estariam de férias. Os treinamentos estavam intensos. Só tenho que agradecê-los, parabenizá-los pela vitória, agradecer o torcedores que compraram a ideia. Estamos no caminho certo", destacou Adilson Batista. 

Adilson

Dos 14 jogadores que entraram em campo, dez atletas foram revelados na Toca da Raposa. Mesmo com vários elogios aos garotos, o treinador cruzeirense pede cautela neste processo de reconstrução do clube. 

"Eu gostaria que a gente tivesse um pouco mais de paciência para entender esse processo. O principal objetivo do clube todos nós sabemos: é voltar à Primeira Divisão. Hoje ainda é muito cedo para falar alguma coisa. Eu vejo a dedicação deles, mas é o tempo que vai dizer (onde o time pode chegar). Vamos ter respeito com a instituição, trabalhar. Jogar no Cruzeiro não é fácil, a cobrança é normal", ponderou o treinador. 

O próximo compromisso do Cruzeiro será o Tombense, sábado (25), às 19h30, no estádio Almeidão, em Tombos.