O supervisor de Futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz, responsável pela logística de viagens do clube, se mostrou tranquilo com o grupo celeste na Libertadores 2015. Definido por meio e sorteio na madrugada desta quarta-feira (3), a chave azul contará com um antigo inimigo: a altitude de Sucre, na Bolívia. Os mineiros terão a companhia do Universitário Sucre-BOL, Mineiros de Guayana-VEN, além de um vencedor do confronto entre Huracán-ARG e um time peruano.

O Cruzeiro já encarou o time boliviano na pré-libertadores de 2009. O time venceu o confronto nos mais de 2.800 metros por 1 a 0, gol de Thiago Ribeiro, hoje no Santos. Apesar de ter encarado diversos times venezuelanos, o Mineiros nunca esteve no caminho celeste, mas não "assustou" Benecy.

"Sucre é uma cidade que o Cruzeiro conhece bem. O Mineiros já conhecemos. Temos pela frente também o Huracán e o Peru 3, que são equipes que a gente já conhece e dá pra trabalhar focando a Libertadores para que a gente possa sair vencedor", analisou.

Benecy ainda foi questionado sobre a possibilidade de encarar o Atlético nas fases de mata-mata da competição. com muito bom humor, ele espera que a sorte se volte para o lado azul de Minas. Em 2014, o Cruzeiro encarou o Atlético em sete oportunidades, com três empates por 0 a 0 e quatro derrotas. No último embate, foram duas vitórias alvinegras na decisão da Copa do Brasil.

"O Kalil já ganhou demais em 2014 e foi bastante premiado por Deus... Então, 2015 Deus tem que virar a mão pro outro lado", finalizou.