O sistema defensivo chegou a virar uma precoupação para os cruzeirenses quando Léo e Dedé se machucaram. A solução foi escalar os pratas da casa Fabrício Bruno, de 23 anos, e Cacá, de 20. Os jovens entraram na chamada "fogueira", deram conta do recado e se transformaram em peças essenciais para o time celeste nas últimas partidas. 

Fabrício Bruno e Cacá passaram a formar oficialmente a dupla titular depois que Dedé saiu de campo machucado contra o Corinthians, no dia 19 de outubro, pela 27ª rodada, em São Paulo. O camisa 26, inclusive, passou por cirurgia no joelho direito. Neste período, Léo ainda estava em fase final de recuperação de uma lesão na clavícula.

Cruzeiro

Depois da lesão de Dedé, os jovens foram titulares juntos em quatro jogos e o Cruzeiro sofreu apenas um gol. Empate em 1 a 1 com o Fortaleza, no Mineirão; vitória sobre o Botafogo por 2 a 0, no Engenhão; e nos empates sem gols com o Athletico-PR, na Arena da Baixada, e Galo, no Mineirão. No 1 a 1  diante do Bahia, no Gigante da Pampulha, no dia 3, Léo formou a dupla defensiva com Cacá porque Fabrício Bruno estava suspenso. 

Nas duas últimas partidas, contra o Furacão e Atlético, Abel Braga tinha Léo a disposição, mas optou pela juventude de Cacá e Fabrício Bruno, que devem seguir como titulares contra o Avaí, segunda-feira (18), no Gigante da Pampulha. 

Cacá e Fabrício Bruno na zaga após a lesão de Dedé:

10/11 - Cruzeiro 0 x 0 Atlético - Mineirão

6/11 - Athletico 0 x 0 Cruzeiro - Arena da Baixada

31/10 - Botafogo 0 x 2 Cruzeiro - Engenhão

26/10 - Cruzeiro 1 x 1 Fortaleza - Mineirão