Foi mais um show de horrores para os cruzeirenses. Tinha tudo para ser uma rodada perfeita para a Raposa, já que os concorrentes ao rebaixamento tropeçaram. O problema é que o próprio time celeste não se ajudou e ficou apenas no empate sem gols com o lanterna Avaí, nesta segunda-feira (18), no Mineirão. 
 
Com o resultado, o Cruzeiro chegou aos 36 pontos e deixou a zona de rebaixamento - ocupa a 16ª posição. Mas isso não foi o suficiente para satisfazer os mais de 20 mil torcedores que foram ao Gigante da Pampulha e viram mais uma atuação pífia da equipe. 
 
Cruzeiro
O jogo
 
O primeiro tempo foi o "mais do mesmo". Um filme repetido dos últimos jogos. O Cruzeiro tentou pressionar nos primeiros minutos, mas perdeu intensidade no decorrer da etapa inicial. Com um ataque de pouca mobilidade, a Raposa pouco assustou o goleiro Vladimir. 
 
O cenário foi o mesmo no segundo tempo. O time celeste tentava atacar de forma desordenada e não criava chances. Insatisfeita, a torcida protestou com vaias e pedidos de "raça". 

A partida se arrastou e o placar não saiu do 0 a 0. 
 
CRUZEIRO 0 X 0 AVAÍ
Motivo: 33ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão
Arbitragem: Diego Pombo Lopez (BA), auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Público: 21.217
Renda: R$ 285.904,50
Cartões amarelos: Thiago Neves e Pedro Rocha (Cruzeiro); Igor Fernandes e Vinicius Araújo (Avaí)
 
CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Fabrício Bruno, Cacá e Dodô; Henrique e Éderson (Robinho); Thiago Neves, Marquinhos Gabriel (Pedro Rocha) e David (Fred); Sassá
Técnico: Abel Braga
 
AVAÍ
Vladimir; Lourenço, Eduardo Kunde, Marquinhos e Igor Fernandes; Luanderson, Pedro Castro, Richard Franco e Luan Pereira (Matheus Barbosa); Caio Paulista e Vinicius Araújo
Técnico: Evando