O empate sem gols com o Corinthians na noite deste sábado, no Mineirão, graças à excelente atuação do goleiro alvinegro Walter, substituto de Cássio, foi bastante lamentado pelos cruzeirenses. Mas, a julgar pelas entrevistas após a partida, a percepção geral foi de que o time, que vinha de classificação suada para as quartas-de-final da Copa do Brasil, no meio da semana, diante do Fluminense, tem evoluído jogo a jogo.

Para o técnico Mano Menezes, o resultado acabou sendo injusto, já que o time teria produzido muito mais chances de gol que o Corinthians. "Vejo que a equipe criou o suficiente para vencer, com qualidade para vencer, mas o futebol tem seus caprichos", disse.

De qualquer forma, o técnico entende que o futebol do Cruzeiro está em franco crescimento. "O caminho é esse aqui. O rendimento que queremos é esse aqui. Se continuar fazendo isso, vamos fazer a segunda parte (do Brasileiro), depois da parada da Copa América, com muito mais qualidade, como estamos planejando", disse.

Os jogadores concordam. "A bola bate na trave e não entra, fica difícil. Mas é nítida nossa melhora, a cada partida. Agora é focar no Fortaleza, na quarta-feira, e depois trabalhar duro durante a parada da Copa América para tentarmos voltar com tudo e nos aproximarmos da turma da frente da tabela", disse o lateral Dodô, que carimbou a baliza da meta corintiana, no segundo tempo.

Para o meia Thiago Neves, um dos maiores motivos da frustração, diante dos corinthianos, foi o desempenho de Walter, que evitou o gol celeste, principalmente, em duas boas cabeçadas do zagueiro Dedé. "Nossa vitória seria merecida", disse. TN10 também afirmou que a equipe está visivelmente  em crescimento. "Acho que todo mundo está reconhecendo isso", completou.