Eletrizante e emocionante. Assim foi a final da Copa do Brasil Sub-20 entre Cruzeiro e Palmeiras, no Independência, nesta quinta-feira (16). De virada, a Raposa venceu o jogo no tempo normal por 4 a 3, mas foi derrotado nas penalidades. 

Este foi o primeiro título palmeirense na competição. 

O jogo:

Precisando vencer o jogo para, pelo menos, levar a decisão para os pênaltis, o Cruzeiro viu o Palmeiras sufocar no começo da partida. A pressão deu resultado e, aos 11 minutos, Patrick de Paula, numa bela cobrança de falta, abriu o placar. Mas a Raposa chegou ao empate poucos minutos depois com Welinton, que mandou para as redes após cruzamento de Vinícius Popó.

O Palmeiras continuou dominando as ações na primeira etapa. Aos 25 minutos, Meloni fez jogada individual pela direita e deixou Anibal em boas condições para marcar o segundo gol da equipe visitante. 

Segundo tempo elétrico:

O Palmeiras voltou para a etapa final tranquilo, já que vencia no placar agregado por 4 a 2 (o jogo de ida ficou 2 a 1 para o alviverde, em São Paulo). A situação para os visitantes ficou ainda mais favorável depois que Alanzinho acertou um belo chute, logo no primeiro minuto. 

O título se encaminhava para o Palmeiras já no tempo normal de jogo, mas o Cruzeiro iniciou uma recuperação incrível na partida. Entre 21 e 27 minutos, Adriano, Thiago e João Luiz, jogadores que saíram do banco de reservas, viraram o marcador para a Raposa.

A torcida cruzeirense no Independência foi à loucura. O jogo ficou aberto, com chances para os dois lados, mas o placar de 4 a 3 (5 a 5 no agregado) não foi modificado, e a decisão foi para as penalidades.  

Pênaltis:

O Palmeiras não errou nenhuma cobrança. Esteves, Fabricio, Cesinha e Lincoln fizeram os gols. No Cruzeiro, João Luiz marcou na primeira penalidade, mas Adriano e Thiago desperdiçaram. 

FICHA DO JOGO

Cruzeiro 4 (1) x (4) 3 Palmeiras
Motivo: jogo de volta da final da Copa do Brasil Sub-20
Local: Independência
Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Augusto Magno de Ramos e Marcyano da Silva Vicente, todos mineiros
Gols: Patrick de Paula, Aníbal e Alanzinho (Palmeiras); Welinton, Adriano, Thiago e João Luiz (Cruzeiro)
Cartões Amarelos: Matheus Pereira, Luiz Gustavo e Thiago (Cruzeiro); Lucas Esteves e Patrick de Paula (Palmeiras)

Cruzeiro

Marlon; Weverton, Cacá, Edu e Matheus Pereira (Luiz Gustavo); Rômulo (Jonathan), Éderson (Adriano), Wellinton,  Marco Antônio (João Luiz) e Maurício (Jadsom); Vinícius Popó (Thiago). Técnico: Ricardo Resende.

Palmeiras

Gomes; Marcus Meloni (Gabriel Veron), Gabriel Furtado, Vitão e Lucas Esteves; Patrick de Paula, Matheus Neres (Cesinha) e Leo Passos (Kaíque); Alanzinho, Wesley (Airton) e Aníbal (Fabrício). Técnico: Wesley Carvalho.