A chegada de Rogério Ceni trouxe um novo ânimo para os jogadores do Cruzeiro. Um dos mais motivados com o treinador é o lateral esquerdo Dodô, que contra ao Santos ganhou oportunidade como titular, mas em uma outra função.


O jogador começou o jogo como volante e voltou para sua posição de origem aos 24 minutos do primeiro tempo, quando Ceni, aproveitando ter um jogador a mais, tirou o lateral Egídio para a entrada do atacante Fred. 

“Desde da chegada, o Rogério conversou comigo. Disse que com as minhas características eu poderia jogar por dentro. Uma coisa que a gente trabalhou durante a semana. Treinei na lateral, treinei no meio”, explicou Dodô. 

“Neste momento, o mais importante é a gente se sacrificar pelo resultado. Se ele acredita, eu também acredito.  Tranquilidade para ele trabalhar, acreditar nas ideias dele e, obviamente, este primeiro impacto foi muito positivo”, completou. 

Rogério Ceni ressaltou que Dodô é um "jogador ambidestro e que trata muito bem a bola, no meio”. O atleta, reserva na maior parte da temporada,. encara a chegada de Ceni como uma nova fase no Cruzeiro. 

“É um recomeço porque eu comecei numa nova posição. Tem todo um aprendizado. Tenho que me habituar a este novo espaço, jogar mais de costas para jogo A gente tem que se empenhar. Se ele acredita que eu posso render nesta posição, eu também acredito”, destacou. 

Dodô fez 18 jogos na temporada e marcou um gol. Contra o CSA, domingo, às 19h, em Maceió, o jogador vive a expectativa de ser titular novamente, seja como volante ou lateral-esquerdo.