O lateral-esquerdo Dodô não faz parte dos planos do Cruzeiro para 2020. A diretoria celeste comunicou à Sampdoria, da Itália, que não vai exercer a cláusula de compra jogador. 

Mas a decisão pode render novos capítulos. Pelo contrato firmado, a Raposa teria que adquirir o atleta se ele atuasse em três partidas do Campeonato Brasileiro do ano passado e o clube fizesse 15 pontos na competição. Mesmo atingindo as condições com facilidade, o Cruzeiro não efetuará o pagamento de 300 mil euros – aproximadamente R$ 1,3 milhão. 

Cruzeiro

Contratado para ser uma sombra de Egídio, que se mostrou irregular na temporada passada, Dodô não conseguiu se firmar na Raposa. Ao todo, atuou em 28 partidas, mas não teve nenhuma grande sequência como titular. 

Com a saída, o técnico Adilson Batista conta agora com o jovem Rafael Santos e Marcelo Hermes, que volta de empréstimo do Goiás, para a lateral esquerda. 

Saídas

Além de Dodô, já deixaram o Cruzeiro os volantes Jadson (Bahia) e Henrique (Fluminense), o lateral-esquerdo Egídio (Fluminense) e o meia Marquinhos Gabriel (Athletico-PR). Fabrício Bruno, Éderson, Thiago Neves e David acionaram o clube na Justiça. Ezequiel e Pedro Rocha não tiveram contratos de empréstimo renovados. 

O clube, mergulhado em dívidas e sem dinheiro em caixa, ainda precisa definir também a situação de alguns medalhões, como Fábio, Dedé, Léo, Rodriguinho e Fred.