Depois de um mês, o técnico Mano Menezes teve uma semana livre para intensificar os treinamentos na Toca da Raposa 2. O período de atividades para aprimorar questões técnicas e táticas vem em uma boa hora, já que a equipe, que não vence há quatro jogos, tem sido cobrada pelo desempenho ruim nas últimas partidas.

No Campeonato Brasileiro, o time celeste ocupa apenas a modesta 15ª colocação com seis pontos. Além disso, ao lado do Vasco, a Raposa tem a pior defesa da competição, com 11 gols sofridos. 

O lateral esquerdo Egídio passou por uma situação parecida em 2018, quando a equipe foi criticada no início do Campeonato Brasileiro. Para o jogador, esta turbulência é normal e passageira. 

“Tem momentos do ano que a gente vai passar por uma situação dessa. Ninguém passa o ano inteiro na fase boa. Mas acredito que esta fase já passou. A reunião que já tivemos, alguns torcedores vieram na porta com o intuito de conversar. A reunião com diretoria foi não foi de cobrança e sim de alerta. Depois, tivemos reunião entre nós atletas muito positivas também. Certamente vamos sair da situação de dificuldade”, destacou Egídio. 

O Cruzeiro tem cinco jogos pela frente antes da parada para a Copa América. São quatro partidas pelo Brasileirão (Chapecoense, São Paulo, Corinthians e Fortaleza) e um pela Copa do Brasil (jogo de volta das oitavas de final contra o Fluminense). 

“O que nós estamos pensando, nessa semana de treinamento, conversa, é jogo a jogo. Agora o nosso pensamento é a Chapecoense, pelo Brasileiro. E depois vamos pensar nos próximos jogos. Restam cinco jogos até a parada. Então, o jogo que nós estamos pensando 100% é o jogo de domingo, contra a Chapecoense e depois a gente preocupa nos próximos (jogos)”, explicou Egídio. 

Contra a Chapecoense, domingo, no Independência, às 19h, Mano Menezes deverá escalar Edilson na lateral direita, já que Orejuela, titular nos dois últimos jogos, foi operado nesta semana para corrigir a lesão que sofreu no menisco do joelho esquerdo. 

Fábio, poupado na partida contra o Fluminense no último sábado (18), volta à meta celeste. Há ainda uma dúvida no ataque entre Pedro Rocha e Marquinhos Gabriel.