Uma virada para respirar fundo. Assim foi a noite desta quarta-feira (9) no Mineirão. No duelo entre Cruzeiro x Atlético-PR, válido pela Sul-Minas-Rio, a Raposa derrotou o Furacão por 2 a 1 e calou os gritos de “queremos treinador”, vindos das arquibancadas. No último minuto do jogo, o goleiro Rafael ainda defendeu uma cobrança de pênalti, batida pelo meia Nikão.

Já eliminado da competição, o Cruzeiro foi a campo com o time todo reserva - a exceção foi o lateral direito Fabiano, único titular. Com a pouca importância da partida, o reflexo foi visto nas arquibancadas, onde pouco mais de 4 mil pessoas acompanharam o “amistoso”.

Agora, as atenções do time celeste se voltam para o Campeonato Mineiro. Líder, com 14 pontos, os comandados de Deivid voltam a campo na próxima terça-feira (15) e encaram o Uberlândia, quarto colocado com 12. A partida está marcada para às 20h30, no Mineirão, e é válida pela sétima rodada da competição estadual.

O jogo

Com a Raposa sem pretensões e o Atlético-PR precisando de um empate simples para avançar, pouco se viu das duas equipes no primeiro tempo.

Quando tudo indicava que os 45 minutos acabariam sem gols, o Furacão surpreendeu. Após lambança da zaga celeste, que bateu cabeça, a bola sobrou para Pablo. O meia, oportunista, saiu cara a cara com o goleiro Rafael e só empurrou a bola para o fundo das redes.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o auxiliar Pedrinho, que comandou o time – já que Deivid cumpria suspensão –, trocou o volante Uillian Correia pelo meia Allano. Mais veloz, a Raposa foi ao ataque e conseguiu a virada. O primeiro gol, marcado pelo atacante Douglas Coutinho, veio aos 30 minutos. Aos 34, com um chute indefensável, Elber anotou o segundo.

Aos 45, o Atlético teve a chance de empatar. Porém, o meia Nikão desperdiçou cobrança de pênalti, defendida por Rafael.

Cruzeiro vs Atlético Paranaense

Ficha Técnica
Cruzeiro 2 x 1 Atlético-PR

Cruzeiro
Rafael; Fabiano, Bruno Viana, Manoel e Fabrício; Federico Gino, Uillian Correia (Allano), Marciel e Matías Pisano (Alex); Élber e Douglas Coutinho (Rafael Silva)
Técnico: Pedrinho

Atlético-PR
Weverton; Eduardo, Paulo André, Christián Vilches e Pará (Roberto); Deivid, Otávio, Nikão e Marcos Guilherme (Gyovanni); Pablo (Anderson Lopes) e Walter
Técnico: Bruno Pivetti

Gols: Pablo, aos 33 minutos, para o Atlético-PR; Douglas Coutinho, aos 30 do segundo tempo, E Élber, aos 34, para o Cruzeiro
Cartões amarelos: Weverton, Eduardo, Paulo André, Deivid, Pará (Atlético-PR); Rafael Silva (Cruzeiro)
Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden, auxiliado por Rafael da Silva Alves e Leirson Peng Martins
Público e renda: 4.476 PAGANTES; R$ 79.211,00