Com uma campanha abaixo da crítica, o Cruzeiro “namora” a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. São 18 pontos em 18 rodadas e a modesta 16ª colocação. Se não derrotar o Palmeiras, neste sábado (14), às 19h, no Allianz Parque, o time celeste terá o seu pior rendimento no primeiro turno da competição disputada com 20 clubes, a partir de 2006. 

A pior marca na primeira metade do torneio aconteceu em 2016, quando a Raposa somou apenas 19 pontos e estava na zona de rebaixamento, na 18ª posição. Com boa recuperação no returno, o Cruzeiro terminou a competição em 12º lugar, com 51 pontos. Naquele ano, o time celeste contou com a ajuda de Mano Menezes, treinador adversário deste sábado, que assumiu a equipe na 17ª rodada.

Como comparativo, em 2011, quando a Raposa só escapou do rebaixamento na última rodada, a equipe fez 27 pontos no primeiro e ocupava a 17ª colocação. 

O técnico Rogério Ceni, que chegou há cerca de um mês ao clube, fez questão de enfatizar que a realidade do Cruzeiro não brigar na parte de cima da tabela, e sim brigar contra o rebaixamento. 

“O importante que a gente pare de sonhar com essa coisa de Libertadores quando ganha um jogo, de ser campeão. Temos que enfrentar a realidade. Eu joguei muitos anos no São Paulo e, em 2013, nós enfrentamos uma realidade que fugia do normal. Nós temos que preocupar realmente em tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento para começar o ano de 2020 de uma maneira melhor”, explicou o treinador. 

Cruzeiro na "era dos pontos corridos" com 20 clubes: 

ANO PRIMEIRO TURNO CLASSIFICAÇÃO FINAL
2006 27 pontos (8º lugar) 53 pontos (10º lugar)
2007 32 pontos (3º lugar) 60 pontos (5º lugar)
2008 36 pontos (2º lugar) 67 pontos (3º lugar)
2009 22 pontos (14º lugar) 62 pontos (4º lugar)
2010 31 pontos (6º lugar) 69 pontos (2º lugar)
2011 27 pontos (7º lugar) 43 pontos (16º lugar)
2012 28 pontos (9º lugar) 52 pontos (9º lugar)
2013 40 pontos (1º lugar) 76 pontos (campeão)
2014 43 pontos (1º lugar) 80 pontos (campeão)
2015 22 pontos (14º lugar) 55 pontos (8º lugar)
2016 19 pontos (18º lugar) 51 pontos (12º lugar)
2017 27 pontos (7º lugar) 57 pontos (5º lugar)
2018 26 pontos (8º lugar) 53 pontos (8º lugar)