O São Paulo é considerado uma “pedra no sapato” para o Cruzeiro. Basta observar o histórico de confrontos entre as duas equipes pelo Campeonato Brasileiro. Em 46 jogos pela competição nacional, o Tricolor venceu 27 vezes, enquanto o time celeste saiu vitorioso em apenas oito oportunidades. Aconteceram ainda 11 empates. 
 
O próximo duelo entre os dois clubes pelo Brasileirão será neste domingo (02). Com o Morumbi cedido para a Copa América, o São Paulo mandará o jogo no Pacaembu, que será palco do confronto apenas pela terceira vez. 
 
Nos dois jogos anteriores, o Cruzeiro não foi derrotado e não sofreu gol. O primeiro encontro no Pacaembu foi em 1995, em partida válida pela final da Copa Ouro e pelas quartas de final da Supercopa da Libertadores. O placar no tempo normal foi 1 a 0 para o time celeste, que era comandado por Ênio Andrade. Nos pênaltis, a estrela do goleiro Dida brilhou e a Raposa venceu por 4 a 1. 
 
O segundo confronto no palco do jogo deste domingo foi em 2004. O confronto não teve muitas emoções e terminou empatado em 0 a 0.  O atacante Fred foi titular naquela partida válida pelo Campeonato Brasileiro. 
 
 
Fichas técnicas dos jogos entre Sâo Paulo e Cruzeiro no Pacaembu: 
 
São Paulo 0 (1) x 1 (4) Cruzeiro
Data: 2 de novembro de 1995
Motivo: final da Copa Ouro/ quartas de final da Supercopa da Libertadores
Local: Pacaembu
Público: 4.680 pagantes 
Renda: Sem Registro
Gols: Dinei, aos 12’/2º
Pênaltis: Nonato, Paulinho Mc Laren, Alberto e Gélson Baresi (Cruzeiro); André Luiz (São Paulo)
 
São Paulo: 
Zetti; Rogério Pinheiro (Catê), Gilmar, Bordon e André Luíz; Alemão, Toninho Cerezo, Donizetti Oliveira; Denilson (Palhinha), Amarildo e Caio Ribeiro. Técnico: Telê Santana
 
Cruzeiro:
Dida; Nonato, Gélson Baresi, Ademir Kaefer e Serginho; Ricardinho, Belletti, Ángel Sotelo (Dinei) e Alberto; Paulinho McLaren e Roberto Gaúcho (Rodrigo). Técnico: Telê Santana

 
 
São Paulo 0 x 0 Cruzeiro

Data: 11 de setembro de 2004
Motivo: Campeonato Brasileiro
Local: Pacaembu
Público: 13. 074
Renda: R$ 173.718,00

São Paulo: 
Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Rodrigo; Cicinho (Gabriel), Alê, César Sampaio, Danilo, Fábio Santos (Souza), Jean, Grafite (Diego Tardelli). Técnico: Emerson Leão
 
Cruzeiro: 
Arthur; Alessandro, Marcelo Batatais, Gladstone e Leandro (Wendell); Maldonado, Martinez, Fernando Diniz (Sandro), Sorín, Fred (Márcio) e Jussiê. Técnico: Marco Aurélio