O técnico Cuca defenderá sua invencibilidade pessoal em clássicos mineiros contra o América, que, se garantida, assegurará também a escrita do Atlético de nunca ter perdido para o rival no novo Mineirão, estádio onde o treinador nunca encarou o Coelho.

De 2011 a 2013, o atual comandante atleticano teve os americanos pela frente, dirigindo também o Cruzeiro, em três estádios diferentes, Dilzon Melo (Varginha), Arena do Jacaré (Sete Lagoas) e Independência.

América Atlético 2012 CucaCuca comemora um dos gols da goleada por 3 a 0 sobre o América, em 2012, que garantiu ao Atlético o título do Campeonato Mineiro, a primeira taça erguida pelo treinador no clube

E uma diferença que pode até ser encarada como um desafio a mais para os americanos é que o desempenho em Belo Horizonte é melhor que no interior.

Pela Raposa, venceu por 3 a 2, de virada, no Dilzon Melo, em Varginha, pelo Estadual de 2011, e empatou por 1 a 1 na Arena do Jacaré, no turno da Série A.

Com o Galo, os dois jogos no interior foram em Sete Lagoas, com um empate (0 a 0), no returno do Brasileirão de 2011, e uma vitória, por 2 a 1, de virada, na fase classificatória do Módulo I de 2012.

Nesse ano, a decisão do título foi entre Atlético e América, com os dois clubes fazendo em 6 de maio de 2012 o primeiro clássico do novo Independência, que tinha sido reinaugurado no mês anterior. O empate por 1 a 1 foi alcançado pelo Coelho na reta final da partida, com um gol irregular de Bruno Meneghel.

Na volta da decisão, uma semana depois, o Galo garantiu a taça goleando por 3 a 0. No ano seguinte, mais uma lavada alvinegra no Horto, pela fase classificatória do Mineiro de 2013. Contando com um hat-trick de Réver e Diego Tardelli fechando o placar, o Atlético fez 5 a 2 no América em 17 de março.