Ficou para o Mineirão a definição do primeiro finalista da Copa Libertadores. Em um jogo muito disputado, com poucas chances de gols, Palmeiras e Atlético empataram 0 a 0, nesta terça-feira (21), no Allianz Parque, no jogo de ida da semifinal da principal competição da América do Sul. 

A melhor chance da partida foi do Galo, que desperdiçou um pênalti com Hulk, nos minutos finais do primeiro tempo.

Mesmo sem conseguir abrir vantagem no confronto, o técnico Cuca fez questão de elogiar a atuação do Alvinegro. 

“Nós jogamos na casa do adversário, que tem a mesma força que nós, e fomos melhor em todos os quesitos, posse de bola, finalizações... perdemos um penal. Isso não podemos deixar passar em branco. O Palmeiras não teve finalizações no segundo tempo. O Palmeiras é um time que gosta de velocidade, e nós, mesmo propondo o jogo, não deixamos espaços para o Palmeiras”, completou o comandante, em entrevista coletiva, no Allianz. 

O treinador também afirmou que a penalidade perdida foi determinante para o desfecho da partida. 

“Criamos oportunidades, perdemos o pênalti, o que acontece e ai mudou a história do jogo, o Palmeiras teria usar pro jogo, e seria um jogo mais aberto ainda., Porem, não aconteceu e o Palmeiras continuou fechado, achou que era assim que deveria jogar. Agora, a definição ficou para o segundo jogo, diante de parte de nosso torcedor”. 

Confiança 

O jogo de volta está marcado para a próxima terça, às 21h30, no Mineirão, com presença de público. 

Diferentemente do que ocorre na Copa do Brasil, na Libertadores há o critério do gol qualificado. Desse modo, um empate com gols em Belo Horizonte classifica o Palmeiras. Uma nova igualdade sem gols leva a decisão para a disputa de pênaltis.

Mesmo com essa possível vantagem que o Verdão pode construir durante o duelo de volta, em virtude dessa especificidade do regulamento, Cuca mostrou total confiança na classificação do Galo. 

“Não é ruim o empate. “Ah, mas o Palmeiras jogo por um empate com gols”. Ok, mas nós, em 11 jogos tomamos 3 gols, e apenas um deles em casa, contra o América de Cali. Nós temos uma equipe muito consistente, que toma pouco gol e que faz muitos gols em casa. Vai ser outra história, outro jogo, com fortes emoções Acredito que deva ser um jogo tecnicamente mais bonito, porque hoje foi um jogo mais de pegada”. 

Leia mais
Após desperdiçar pênalti, Hulk assume responsabilidade pelo empate: 'o culpado sou eu'
Hulk perde pênalti, e Atlético empata com o Palmeiras no jogo de ida da semifinal da Libertadores
Diego Costa deixa jogo contra o Palmeiras lesionado e se torna preocupação para sequência do Galo
Guilherme Arana completa 200 jogos na carreira, 39% deles pelo Atlético