Alto Investimento, jogadores de expressão, premissa de evolução... Mas futebol que é bom... Está devendo! Na teoria, o Atlético é um dos melhores elencos da América Latina. Na prática, está longe de empolgar sua torcida. Dez dias após a derrota no clássico para o Cruzeiro, a promessa feita por Cuca, de um “time sanguíneo”, não foi cumprida, e o Galo acumulou mais uma atuação decepcionante. E justamente na estreia na Copa Libertadores.

Não, o Alvinegro não foi derrotado para o modestíssimo La Guaira, da Venezuela. Porém, o empate em 1 a 1, nesta quarta-feira (21), no Estádio Olímpico de Caracas, de forma alguma pode ser rotulado como um bom resultado. Embora tenha melhorado, após ter saído atrás no placar – Martínez marcou aos 20 da etapa inicial –, e chegado à igualdade com Zaracho, aos 19 do segundo tempo, o time mineiro não obteve seu objetivo diante do adversário considerado mais fraco do grupo H – completam a chave Cerro Porteño e América de Cali.

A equipe preta e branca mostrou raça e correu atrás da vitória? Sim! Sem dúvida. Então não faltou sangue? Bem, isso faltou. Porque se não veio o triunfo, é porque faltou algo. Faltou um pouco mais de sangue, de raça, de empenho, de capricho. E faltou também uma escalação titular mais eficiente. Peças como Allan e Vargas seguem devendo. Já Zaracho e outros que saíram do banco de reservas deram mais qualidade ao Galo.

O La Guaira mostrou que estudou bem o Atlético e, mesmo com suas limitações, conseguiu parar o Alvinegro, que teve que se contentar com o empate. Um resultado que serve, sim, de alerta logo neste início de Libertadores, visando aos próximos cinco duelos da fase de grupos. 

Sequência

O Atlético volta suas atenções para o confronto com o Athletic, no sábado (24), no Independência, às 19h, pela última rodada da primeira fase do Mineiro. Com 24 pontos, cinco a mais que o vice América, o Alvinegro já garantiu a liderança do Estadual.

Pela Libertadores, o próximo desafio será diante do América de Cali, no Mineirão, na terça (27), às 21h30.

Atlético

 

A FICHA TÉCNICA

LA GUAIRA 1 X 1 ATLÉTICO

LA GUAIRA
Olses; Martínez, La Mantia e Pernía; Agnel Flores, Arles Flores, Hurtado, Cermeño (Marín) e Cumaná; Reyes (Peña) e González (Rivas)
Técnico: Daniel Farías

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Alonso e Arana; Allan (Zaracho), Tchê Tchê (Nathan) e Nacho; Savarino (Hulk), Keno (Sasha) e Vargas (Marrony)
Técnico: Cuquinha

DATA: 21 de abril de 2021
ESTÁDIO: Olímpico
CIDADE: Caracas
MOTIVO: 1ª rodada do Grupo H da Copa Libertadores
ARBITRAGEM:  Facundo Tello, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Pablo González, todos da Argentina
CARTÕES AMARELOS: Olses (La Guaira); Sasha (Atlético)
GOLS: Martínez aos 20 minutos do primeiro tempo; Zaracho aos 19 do segundo tempo