O Atlético confirmou o favoritismo, venceu o Remo por 2 a 1, nesta quarta-feira (10), no Mineirão, e selou a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Entretanto, na véspera do duelo com o time paraense, o Galo viu times mais cotados para avançarem nos confrontos, como Palmeiras, América, Cruzeiro, Corinthians e Chapecoense, serem eliminados.

Esse cenário fez com que o técnico Cuca mudasse de opinião sobre a ideia de preservar alguns jogadores para o duelo na Gigante da Pampulha, e decidisse mandar a campo o que tinha de melhor, para aumentar a chances manter a vantagem construída no jogo de ida.

“Ontem, vocês viram o que aconteceu. Viram quantos times ficaram fora da competição. Clubes importantíssimos no cenário, porque essa Copa do Brasil aplica peças, surpresas. Eu pesei muito quanto a isso. Não é porque tem vantagem de 2 a 0 que está definido”, disse o treinador.

Em seguida, o comandante alvinegro citou as dificuldades encontradas na partida, como elemento que ratificou a necessidade de ter mandado força máxima à campo.

“A prova é a qualidade do adversário teve. É da Série B, mas é um time muito ajustado, que joga o jogo. Nos deu bastante trabalho. Eu resolvi pôr, praticamente força máxima e, durante o jogo, ir tirando o pessoal para ir dando uma preservada. Acredito que (a estratégia) tenha sido bem executada. Conseguimos a vitória, jogamos bem, apesar dum placar magro: 2 a 1”.

Parte física

Além dos desfalques por convocações, e algumas por ordem médica, o Atlético vem lidando com uma maratona de jogos desde abril, em duelos válidos pelo Campeonato Mineiro, Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil.

Mesmo diante da exigência física, o Galo tem apresentado poucas lesões. A exceção foi Keno, que ficou um período afastado por um período em razão de uma lesão na coxa esquerda, mas que já voltou a jogar. 

Atualmente no departamento médico estão apenas o goleiro Rafael, em recuperação de uma cirurgia no ombro direito, e Zaracho, diagnosticado com a Covid-19.

O desempenho físico do time e o baixo número de contusões também foram exaltados por Cuca.

“O time é maduro. É um time que sabe que, em determinados momentos, não precisa se expor. Importante ver, no meio dos jogos e essas viagens que têm, que não estamos tendo lesão muscular, Daí, dá para ver que o trabalho é bom. Você tem dosado, tem mais posse de bola que o adversário e joga com intensidade como hoje. Foi jogo gostoso, bem jogado, gostoso de jogar e assistir. Cada um com sua estratégia. Jogamos bem, principalmente no primeiro tempo”.

Classificado na Copa do Brasil, o Galo volta o foco para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Alvinegro vai receber o São Paulo, às 16h, no Mineirão, pela terceira rodada da competição.