A boa performance do volante Tchê Tchê na lateral esquerda do Atlético, na goleada por 4 a 1 em cima do Atlético-GO, nessa quinta-feira (1), no Mineirão, pode representar a "solução" para um dos problemas do Galo na Libertadores. O próprio técnico Cuca admitiu que existe a possibilidade de o meio-campista ser novamente utilizado como ala diante do Boca Juniors, no dia 13 de julho, no estádio La Bombonera.

Para a partida de ida das oitavas de final do torneio sul-americano, o Alvinegro não contará com Guilherme Arana, convocado pela Seleção Olímpica, e muito provavelmente Dodô, ainda em recuperação de uma lesão. Um cenário que forçará Cuca a fazer uso novamente de uma improvisação.

“Lógico que você não testa para o futuro, mas sim para o presente. Se no presente, eles (jogadores) te dão uma resposta, você pega a confiança em cima do futuro. (O Tchê Tchê) trabalhou muito bem defensiva e ofensivamente. Ele é ambidestro, tem essa facilidade, e fez uma grande partida (contra o Atlético-GO)”, pontuou Cuca.

 

Diante do Dragão, o volante atuou por aquele setor do campo, uma vez que Arana estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

 

"O Tchê Tchê já tinha feito comigo essa função, em um jogo entre Palmeiras e Fluminense. Me lembro da ocasião em que ele jogou bem. Por isso, dentro das improvisações, fiz aquela que tinha me dado um resultado positivo. E hoje (quinta-feira), ele foi muito bem novamente. Prova a valia que a gente tem dos jogadores”, comentou o comandante.

Atlético