A vitória contra o Sport marcou a recuperação do Atlético no Brasileiro em meio a tantas ausências que a equipe sofreu na semana por conta da convocação de vários atletas. Após um jogo de muito controle do Atlético e poucos sustos sofridos pela equipe adversária, o técnico Cuca fez uma análise da partida e do comportamento dos jogadores que tiveram oportunidades para mostrar mais futebol.

“A gente fica feliz pela equipe jogar uma partida tão consistente, sofrendo poucos riscos. Oferecemos muitos riscos ao adversário, fizemos um jogo muito intenso e foi uma vitória consistente. O nosso grupo é muito nivelado. É muito próximo em relação a qualidade técnica um do outro que não esteja jogando. Poderíamos muito bem ter pedido à CBF para não jogar, como algumas equipes fizeram, mas a gente privilegiou o grupo”, ponderou.

Devido as boas apresentações de alguns desses jogadores, o técnico Cuca passa a ter a chamada “dor de cabeça boa” para quando os selecionáveis retornarem ao clube. Em cima disso, o treinador ressaltou a importância de fazer mudanças pontuais de acordo com o adversário para que ele possa seguir aproveitando os demais atletas, que buscam espaço no time titular.

“É certo hoje tirar o Rever do time? É certo tirar o Mariano, o Zaracho? É grupo. O selecionáveis vão, mas eles são do mesmo nível e a gente vai pensar jogo a jogo. Hoje foi essa estratégia, quinta-feira vai ser outra, contra o São Paulo outra. Vamos usando todo mundo conforme a gente entender o próximo jogo", completou. 

O Atlético retorna a Belo Horizonte na manhã desta segunda-feira (7) e já inicia a preparação para enfrentar o Remo, na quinta-feira, pelo jogo da volta da terceira fase da Copa do Brasil. Por ter vencido a primeira partida fora de casa por 2 a 0, a possibilidade de Cuca poupar alguns atletas para a partida não está descartada.