Na saída do gramado, nenhum jogador do Cruzeiro quis conceder entrevistas. O motivo: a tristeza – e a vergonha – pela eliminação vexatória para a Juazeirense, na noite desta quarta-feira (9), em Juazeiro, pela terceira fase da Copa do Brasil.

A derrota no tempo normal por 1 a 0, seguida pelo revés na disputa de pênaltis por 3 a 2, confirma um novo capítulo de uma situação negativa da Raposa. Considerando os últimos seis duelos na temporada, todos de caráter decisivo, o time obteve 16,67% de aproveitamento.

Pelas semifinais do Mineiro, perdeu duas vezes para o América, por 2 a 1 no Mineirão e por 3 a 1 no Independência. Na Série B do Brasileiro, em que todas as 38 rodadas são decisivas na briga pelo acesso, os celestes fracassaram nas duas jornadas realizadas até então, para Confiança (3 a 1) e CRB (4 a 3).

Na terceira etapa da Copa do Brasil, triunfo por 1 a 0 na ida, no Gigante da Pampulha, e a vergonhosa eliminação desta noite.

Um cenário nebuloso instaurado para o próximo embate, no sábado (12), às 21h, no Mineirão, contra o Goiás, quinto colocado da Série B, com quatro pontos. Lembrando que o Cruzeiro é o lanterna e único clube da competição que ainda não pontuou. Vai de mal a pior.

Cruzeiro