Entrevistado desta terça-feira (2) na Cidade do Galo, o lateral-direito Guga, assim como os atletas que têm passado pela sala de coletivas, também falou sobre os mais de 60 dias de isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus. De roupa nova - a linha de treino assinada pela Le Coq foi apresentada aos jogadores e comissão - técnica, ele comemora voltar ao batente.

Segundo o atleta, a família, toda presente em BH, se ajudava dentro de casa para que o isolamento passasse o mais rápido possível. Questionado sobre a ansiedade pelo retorno dos campeonatos, ele não escondeu o desejo, mas foi cauteloso.

"Com certeza há muita ansiedade pela volta do campeonato, mas também temos consciência de que seja algo bem cuidadoso e planejado para que ninguém sofra. Que seja com muito cuidado para que tudo ocorra bem", disse Guga.

"Temos trabalho bastante o posicionamento e a linha de quatro. A equipe tem evoluído muito nestes dias de trabalhos. Já podemos ver esta evolução tática dentro do elenco em todos os setores. Todos estamos acreditadando no trabalho do Sampaoli por ser um cara muito inteligente; tem sido empolgante. Mantendo este foco, o grupo só tem a crescer", acrescentou, destacando o trabalho do comandante argentino.

Olimpíada

Titular em alguns jogos da Seleção Brasileira no torneio Pré-Olímpico, Guga destacou a frustração pelo adiamento dos Jogos de Tóquio. Contudo, vê que ganhar mais tempo para se preparar, pode colocá-lo na lista de Jardine para defender a manutenção da hegemonia do time Canarinho. 

"Eu tinha acabado de participar da classificação da Seleção para a Olimpíada. Tinha muita ansiedade, pois faltava muito pouco para realizar este sonho. Foi com muita tristeza receber a notícia do adiamento, mas foi o mais certo a se fazer. Agora é seguir trabalhando, pensando pelo lado bom, de ter mais tempo para se preparar. Temos a responsabilidade muito grande de defender o nosso ouro", finalizou.