O técnico Jorge Sampaoli chegou ao Atlético em março com um objetivo claro: recolocar o time na disputa pelos títulos. Especialmente o do Campeonato Brasileiro, que o clube não conquista há quase 50 anos.

Para aceitar o desafio de comandar o Galo, o treinador argentino exigiu que a diretoria montasse uma equipe forte, com condições de brigar pelas taças.

Desde então, a cúpula alvinegra foi ao mercado e desembolsou mais de R$ 100 milhões em reforços, contando a aquisição em definitivo do meia Nathan, que pertencia ao Chelsea, da Inglaterra.

Mas se engana quem acha que Sampaoli está satisfeito, o técnico continua cobrando a diretoria por mais peças para qualificar o elenco. Entre os pedidos do treinador está o de um meia com características de armação, o tradicional camisa 10, ou alguém que possa exercer função parecida em campo.

Desde que o argentino fez esse pedido, vários nomes entraram na mira do Atlético nos últimos meses.

Há de se ressaltar também que a chegada de um armador era desejo também do técnico Rafael Dudamel, que comando ou Alvinegro entre janeiro e março;

De destaques de clubes brasileiros, passando por jogadores que atuam no exterior, e até mesmo alguns  que atualmente vestem a camisa de arquirrivais, vários atletas foram sondados, e outros chegaram a negociar com o Galo, inclusive, perto de um acerto.

Confira os principais meias que estiveram na mira do Galo nos últimos meses:

Soteldo

Em um movimento ousado no mercado, o Atlético fez uma proposta de mais de R$50 milhões de reais no final de janeiro, para contratar o meia-atacante do Santos.

Apesar da pressão do Huachipato, do Chile, que detinha parte dos direitos econômicos do venezuelano e tinha aceitado a proposta do Galo, o Peixe, bateu o pé, rejeitou a oferta e renovou com o jogador.

Thiago Neves

No início da semana, a notícia de Thiago Neves poderia vestir a camisa alvinegra caiu como uma bomba na Cidade do Galo.

Pedido de Sampaoli, TN10 chegou a assinar um pré-contrato com o Atlético, estando bem próximo de ser anunciado pelo clube.

Entretanto, uma forte rejeição da torcida pelo ex-meia do Cruzeiro, marcado por diversas provocações ao Galo enquanto esteve na Toca II, fez com a cúpula alvinegra recuasse e cancelasse o negócio.

Alê

Como o Hoje em Dia noticiou  nesta quinta-feira (17),  o Atlético mira a contratação do meia Alê, do América. Aos 30 anos, o meia chamou a atenção de Sampaoli nos duelos entre as equipes pelo Campeonato Mineiro.

Há quase dez dias, a diretoria atleticana procurou a do Coelho, pedindo que os dirigentes do Alviverde estipulassem um preço para a venda do jogador.

Marcus Salum, presidente do América, agradeceu a oferta mas rechaçou a possibilidade de negociar o jogador.

Mesmo com a primeira negativa, o Atlético tenta convencer o América a abrir tratativas para a transferência de Alê.

Sondagens

Nos último meses, o Galo consultou a situação de vários jogadores, não necessariamente abrindo negociações.

Nos últimos dias, o clube avaliou o nome do meia Maurício, do Cruzeiro, mas não avançou nas tratativas com a Raposa pelo meio-atacante de apenas  19 anos.

Quem também teve o nome colocado na mesa nos último meses foi Rodriguinho, que hoje defende o Bahia. Quando se desligou do Cruzeiro, no início da temporada, a possibilidade de oferecer uma proposta ao meio-campista surgiu nos bastidores do Galo, mas também não houve negócio.

Outra figura conhecida no futebol brasileiro que esteve na mira do Atlético para a temporada 2020 é Luan, atualmente no Corinthians. Antes de o meia-atacante acertar com o Timão, o Atlético tentou a sua contratação, em dezembro do ano passado, mas não teve sucesso.

Já Gustavo Scarpa, do Palmeiras, é mais um nome que agrada Sampaoli. Em meio a uma passagem sem brilho pelo time paulista, o jogador é monitorado pela diretoria alvinegra. Entretanto, apesar de ser bem visto pela comissão técnica, nenhum tipo de negócio avançou até o momento.

Estrangeiros

Jogadores que atuam no exterior também estão no radar do Atlético para reforçar a equipe.

Entre os nomes procurados, foi o de Nahuel Bustos, do Talleres, da Argentina, que despertou uma maior mobilização da diretoria alvinegra.

Em julho, o Galo ofereceu mais de R$26 milhões para contratar o jogador, mas o clube argentino rejeitou a proposta. Os mandatários do Talleres acreditam que podem conseguir cifras maiores em uma possível negociação de Bustos com equipes europeias.

Também na Argentina, o Atlético avaliou a situação de Marcelino Moreno, do Lanús, e de Domingo Blanco, do Independiente, mas as tratativas não avançaram.

Anderson Talisca, que atua no Guangzhou Evergrande, da China, teve a situação consultada pelo Atlético, quando surgiu a possibilidade de jogadores estrangeiros ficarem impedidos de retornarem à China neste ano, em função da pandemia de coronavírus. 

A retomada do futebol chinês, e principalmente as altas cifras que girariam em um possível negócio, inviabilizaram qualquer tipo de negociação.

Por fim, Giuliano, que trava uma batalha na Fifa para tentar se desligar do  Al-Nassr, da Arábia Saudita, em função de atrasos salariais, também desperta o interesse do Galo.

O Alvinegro monitora situação do meia para avaliar uma possível investida para contratar o jogador, que tem grande aceitação entre a torcida alvinegra.