Na primeira competição no piso em que mais se dá bem, o brasileiro Thomaz Bellucci conseguiu neste sábado a classificação à final do Torneio de Quito. No saibro do ATP 250 da capital do Equador, o tenista número 1 do Brasil derrotou de virada o italiano Paolo Lorenzi (59.º do mundo) por 2 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/2 e 6/3, em 1 hora e 54 minutos.

Número 35 do ranking mundial da ATP, Thomaz Bellucci avançou à sua sétima final na carreira profissional. Está em busca de seu quinto título no circuito - os outro quatro são Gstaad, na Suíça (duas vezes, em 2009 e 2012); Santiago, no Chile (em 2010); e Genebra, na Suíça (em 2015). As duas derrotas aconteceram no Brasil Open, em 2009, quando o torneio ainda era jogado na Costa do Sauipe (BA), e em Moscou, em 2012, na única disputada em piso duro.

Thomaz Bellucci não chegava a uma final desde maio do ano passado, quando ficou com a taça do ATP 250 de Genebra ao derrotar o português João Sousa. A vitória na semifinal também deve lhe valer a ascensão de algumas posições no ranking mundial, uma vez que superou o resultado de 2015, quando acabou eliminado nesta fase em Quito.

Neste sábado, Thomaz Bellucci só vacilou no primeiro set. Depois de quebrar o serviço de Paolo Lorenzi logo de cara e abrir 2 a 1, ele permitiu que o rival devolvesse a quebra. No oitavo game, o brasileiro teve seu saque quebrado novamente e viu o rival fazer 5 a 3, para depois fechar em 6/3.

No dois sets seguintes, porém, o brasileiro conseguiu ser dominante na partida. Na segunda parcial, obteve duas quebras para fazer 6/2. Na terceira, uma quebra foi o suficiente para conseguir o triunfo por 6/3. Esta foi a primeira vitória de Thomaz Bellucci em três jogos contra Paolo Lorenzi no circuito profissional.

O rival do tenista brasileiro na decisão sairá do duelo entre o dominicano Victor Estrella Burgos (58.º colocado do ranking), atual campeão do torneio, e o espanhol Albert Ramos-Viñolas (55.º).