O Atlético está eliminado da Copa Sul-Americana. Depois de vencer por 2 a 1 no tempo normal, o Galo foi derrotado por 4 a 3 na disputa de pênaltis, na noite dessa quinta-feira (26), no Mineirão, e está fora da decisão do torneio. 
 
Di Santo e Chará marcaram para o Alvinegro e deram aos atleticanos a esperança de que a classificação viria nos 90 minutos. 
 
Entretanto, "Pulga" Rodríguez, já na parte final do jogo, marcou de pênalti, e levou a decisão para as cobranças de penalidades. 
 
Depois de ver Cleiton defender a primeira cobrança, de Morelo, o Alvinegro esteve perto da vaga, mas viu Réver e Cazares pararem e Burión, e acabarem com o sonho do título. 
 
Cabe ao Atlético, agora mais pressionado do que nunca, juntar os cacos e buscar a reabilitação no Campeonato Brasileiro, torneio em que acumula seis derrotas consecutivas. 
 
O Galo volta a campo no próximo domingo, para enfrentar o Ceará, às 19h, no Independência, pela 22ª rodada da competição. 
 
O jogo
 
Embalado pelo apoio da torcida, que compareceu em bom número ao Mineirão, o Atlético iniciou a partida indo para cima do Colón. 
 
Nos primeiros 20 minutos de jogo, o Galo teve quatro chances de marcar, fruto da pressão que o time exercia já no campo de defesa do rival. 
 
Muito recuado, e com oito jogadores atrás da linha da bola, a equipe argentina diminuia os espaços do Alvinegro, deixando o jogo muito truncado. 
 
A equipe comandada pelo técnico Pablo Lavallén assustou aos 27 minutos, quando Igor Rabello afastou, em cima da linha, cabeçada de Ortíz. 
 
Logo após Chará desperdiçar uma chance claríssima de gol, coube ao atacante Franco Di Santo desafogar o Atlético. 
 
O argentino aproveitou uma sobra de bola dentro da pequena área, e finalizou com força, estufando as redes de Burián, aos 38 minutos. 
 
Segundo tempo
 
No início do segundo tempo, quando o Colón tentava se soltar mais em campo, em busca do empate, o Atlético ampliou. 
 
Aos quatro minutos, Cazares puxou rápido contra-ataque, deu belo passe para Chará, que finalizou cruzado, da entrada da área, no canto esquero de Burían para marcar o segundo do Galo. 
 
Aos 19 minutos, dupla Cazares e Chará funcionou novamente, e, após tabela pelo lado direito, o meia equatoriano finalizou com perigo, rente à meta do Colón. 
 
Com a vantagem no placar, o Galo diminuiu a intensidade, recuou, e foi castigado aos 36 minutos. 
 
Morelo fez jogada individual pela esquerda, invadiu área e foi derrubado por Zé Welison, pênalti. Na cobrança, "Pulga" Rodríguez bateu forte, no canto direito de Cleiton para marcar. 
 
Pouco inspirado, e dando mostras de cansaço, o Galo pouco produziu no final e o jogo foi ser definido nas  cobranças de pênaltis. 
 
Pênaltis
 
Depois de Cleiton pegar a primeira cobrança de Morelo, o Atlético converteu as cobranças com Fábio Santos, Di Santo e Vina. 
 
Já o Colón marcou com Ortiz, Chancalay, Oliveira e Luis Rodríguez, e viu Borión defender as cobranças de Réver e Cazares para avançar à decisão. 
 
Ficha do jogo
 
Atlético 2 x 1 Colón (3 x 4 nos pênaltis)
Motivo: jogo de volta das semifinais da Copa Sul-Americana
Local: Mineirão
Arbitragem: Andrés Rojas, auxiliado por Alexander Guzmán e Dionísio Ruiz, todos colombianos
VAR: Esteban Ostojich (URU)
Gols: Di Santo, aos 38 minutos do primeiro tempo; Chará, aos quatro minutos do segundo tempo (Atlético); Luis Rodríguez, aos 36 do segundo tempo (Colón)
Cartões amarelos:  Patric, Vinícius e Cleiton (Atlético); Burión e Olivera (Colón)
Público: 45 560
Renda: R$1.706 915,00
 
ATLÉTICO
Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair (Zé Welison) e Elias (Geuvânio); Luan (Vinícius), Cazares e Chará; Di Santo
Técnico: Rodrigo Santana
 
COLÓN
Burián; Vigo, Ortiz, Olivera e Escobar (Esparza); Zuqui, Lértora, Aliendro (Bernardi) e Estigarribia (Chancalay); ‘Pulga’ Rodríguez e Morelo
Técnico: Pablo Lavallén