O segundo jogo decisivo entre Dentil/Praia Clube e Itambé/Minas, que se vencer conquista o título da Superliga Feminina de Vôlei, tem como uma das atrações um duelo de centrais que acontece por pouco tempo na rede, pois elas se encaram apenas em um dos seis rodízios, mas que é fundamental na estratégia de jogo das duas equipes. A partida ocorre amanhã, às 21h30, no Ginásio do Sabiazinho, em Uberlândia.

O Praia Clube depende muito dos pontos de bloqueio de Carol, que lidera as estatísticas deste fundamento na competição. Já o Minas tem como maior força ofensiva a china de Carol Gattaz, que tem o melhor aproveitamento de ataque da Superliga Feminina com 60% de aproveitamento.

Ela chegou à equipe de Belo Horizonte com muita experiência, vivendo aquele que talvez já não era o melhor momento de sua vitoriosa carreira. Em toda sua trajetória, a central apoiou seu jogo principalmente no bloqueio. Mas, ao chegar no Minas, sua jogada que sempre foi mais eficiente, a china, se tornou ainda mais contundente.

Junto com o tradicional clube mineiro, a central está vivendo aquele que talvez seja o melhor momento de toda sua trajetória dentro do esporte. Pelo Minas, ela já conquistou Campeonatos Mineiros, a Copa Brasil e dois Campeonatos Sul Americanos, nos quais ela foi considerada a melhor jogadora do torneio nacional.

Carol Gattaz

 

OUTRO LADO

Do outro lado, para seguir sonhando com o bicampeonato da Superliga Feminina, o Praia Clube conta com a melhor bloqueadora da competição. A central Ana Carolina acumula 101 pontos nesse fundamento, com a média superior a um bloqueio vencedor a cada set.

Após se destacar no Mackenzie, de Belo Horizonte, Carol chegou a atuar no Pinheiros, de São Paulo, e se consolidou como um dos destaques de sua posição atuando no Rio de Janeiro, ao lado do técnico Bernardinho.

No time carioca, venceu quatro edições da Superliga Feminina e se tornou presença frequente nas convocações da seleção brasileira.

CONFRONTO

No jogo de amanhã, se uma vitória do Minas lhe garante o título, o sucesso do Praia Clube forçaria a realização do terceiro e decisivo jogo. E ele seria disputado em 3 de maio, no Mineirinho, na capital mineira, pois o time de Carol Gattaz fez melhor campanha na fase classificatória da competição.

A única dúvida nas duas equipes é o aproveitamento da ponteira Fernanda Garay no Praia. Ela sofreu uma lesão no tornozelo direito no final do primeiro set do confronto que abriu a decisão da Superliga Feminina e não participou do restante da partida.

A ponta está em tratamento e segue como dúvida, mas dificilmente participará da partida desta sexta-feira, em Uberlândia.

* Hugo Lobão sob supervisão de Alexandre Simões