Na tarde de 14 de março de 1954, a vitória por 1 a 0 do Brasil sobre o Chile, no Maracanã, com um gol de Baltazar, deu início a uma das grandes marcas que a Seleção carrega em sua história, mas que agora está em risco, diante da fragilidade técnica e tática da equipe de Dunga.

Era o primeiro jogo do Brasil, em casa, pelas Eliminatórias para a Copa. Depois dessa vitória magra sobre os chilenos, no Rio de Janeiro, a Seleção atuou mais 44 vezes como mandante na competição que vale vaga no Mundial. E nunca perdeu. O retrospecto é de 34 vitórias e 11 empates.

Mesmo assim, dos 11 empates que o Brasil soma nas 45 partidas em casa, vários aconteceram num momento em que a vaga na Copa do Mundo já tinha sido assegurada, e os confrontos foram disputados apenas para se cumprir tabela.

Isso aconteceu, por exemplo, no 0 a 0 com os venezuelanos, em 14 de outubro de 2009, na última partida da Seleção como mandante em Eliminatórias, no Estádio Morenão, em Campo Grande.

MARCA

Entre as dez seleções que integram a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), a única que carrega essa marca é a brasileira. Nem os argentinos, nossos maiores rivais, conseguiram se manter invictos como mandante, pois a derrota de 2 a 0 para o Equador, em pleno Monumental de Núñez, em Buenos Aires, na última quinta-feira, foi a terceira em casa.

Antes, tinham sido humilhados pela Colômbia, nas Eliminatórias para 1994, levando uma goleada de 5 a 0, também no Monumental, e nas qualificatórias para 2010 perderam para o Brasil por 3 a 1, em partida disputada em Rosario.

A partir da próxima terça-feira, os comandados de Dunga iniciam, diante da Venezuela, às 22h, no Castelão, em Fortaleza, o desafio de manter a invencibilidade da Seleção como mandante nas Eliminatórias.

Será a primeira partida da Seleção na capital cearense, pelas Eliminatórias. No total, 14 cidades brasileiras já receberam jogos da competição.

Na derrota de 2 a 0 para o Chile, em Santiago, caiu uma marca da Seleção, que nunca tinha perdido uma partida de estreia em Eliminatórias nas 11 edições anteriores que disputou.

A expectativa do torcedor brasileiro é que diante da Venezuela, a Seleção não siga fazendo história com derrotas, como vem acontecendo.

Desafio da Seleção é manter invencibilidade como mandante nas Eliminatórias