As duas vitórias consecutivas no Campeonato Mineiro deram força ao Cruzeiro na disputa por uma vaga nas semifinais. Com um início de competição marcado pela oscilação, a Raposa estava fora do G-4 até há duas rodadas, quando tinha um aproveitamento de duas vitórias, dois empates e duas derrotas na competição.

Para se ter ideia da instabilidade na época, após completar o quinto jogo no campeonato, as chances de classificação do time celeste para a próxima fase eram de apenas 38,1%, de acordo com o site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Entretanto, após empatar com o Tombense e vencer Boa Esporte e Coimbra, a equipe estrelada conseguiu entrar e permanecer no G-4.

Com 77,7% de aproveitamento nessas três partidas, a Raposa viu as possibilidades de avançar às semis quase dobrarem.

No momento, os azuis têm 72,6% de probabilidades de terminar a fase inicial do Estadual entre os quatro primeiros, também segundo o Departamento de Matemática da UFMG. Tal porcentagem é menor apenas que as de que Atlético (100%) e América (94,7%).

Os matemáticos calculam ainda que com 18 pontos um clube tem 88% de chances de classificação.

Reta final

Restando três jogos para o encerramento da primeira parte do Mineiro, o Cruzeiro ocupa a terceira colocação, com 14 pontos. No momento, a equipe celeste tem três pontos a mais do que o Pouso Alegre, quinto colocado, e dois a menos que o Coelho, vice-líder do torneio.

Embalado pelos recentes resultados positivos, a Raposa volta a campo neste domingo (11), para fazer o clássico contra o Atlético, às 16h, no Mineirão.

Nos dos últimos compromissos pela fase inicial, os Azuis vão enfrentar o Pouso Alegre, fora de casa, e o Patrocinense, no Gigante da Pampulha.

Leia mais

Com retorno de Manoel e sem novas baixas, Cruzeiro terá força máxima no clássico contra o Atlético

Clássico em risco: órgãos pedem em conjunto paralisação do futebol em Minas Gerais