Credencias não faltavam a Eduardo Sasha quando ele chegou à Cidade do Galo, pois foi pedido pelo técnico Jorge Sampaoli e sob o comando do argentino, no Brasileirão de 2019, pelo Santos, foi o terceiro goleador da Série A, com 14 gols, ao lado de Gilberto, do Bahia. Os dois ficaram atrás apenas de Gabriel (25) e Bruno Henrique (21), ambos do campeão Flamengo.

Mas este ano, o “centroavante” Sasha não consegue repetir o desempenho que teve na Vila Belmiro. E a pressão já surge sobre o jogador que mais uma vez deve comandar o ataque atleticano neste sábado (24), contra o Sport, às 21h, no Mineirão, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

arte

CLIQUE PARA AMPLIAR

O camisa 18 do time de Sampaoli tem apenas dois gols nas 13 partidas que já disputou pelo Galo na Série A, média de 0,15, a sétima da equipe no torneio.

Além disso, numa comparação com seu desempenho no Peixe, em 2019, quando começou a jogar como centroavante por decisão de Sampaoli, evidencia que sua eficiência para colocar a bola na rede adversária diminuiu.

Com a camisa santista, nas primeiras 13 partidas do Brasileirão 2019, Sasha fez sete dos seus 14 gols na competição. A média era de 0,53, mais de três vezes superior ao seu número pelo Atlético no torneio de 2020.

Nos 37 jogos disputados pelo Santos, os 14 gols significaram uma média de 0,37, mais que o dobro da atual pelo Galo.

O grande trunfo do artilheiro Sasha no ano passado foi o fator casa, pois 10 dos seus 14 gols foram em jogos com o Santos como mandante. Este ano, ele ainda não marcou no Mineirão, pela Série A. No estádio, perdeu um pênalti, contra o Bragantino, e sofreu outro, diante do Goiás, mas que já foi cobrado por Keno, novo batedor do time.

Além disso, convive com as buscas de um centroavante pelo clube no mercado. Assim, o desafio é desencantar diante do Sport.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO
Everson, Guga, Alonso, Réver, Arana, Jair (Allan), Alan Franco (Zaracho) Nathan, Savarino, Keno e Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli

SPORT
Luan Polli; Patric, Adryelson, Chico e Luciano Juba (Júnior Tavares); Ronaldo, Lucas Mugni, Ricardinho e Thiago Neves; Marquinhos e Hernane (Leandro Barcia). Técnico: Jair Ventura

HORÁRIO: 21h
ESTÁDIO: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 18ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Paulo Roberto Alves, auxiliado por Rafael Trombeta e Victor Hugo Imazu, todos do Paraná
VAR: Héber Roberto Lopes (SC)
TRANSMISSÃO: Première