A Ponte Preta continua com o processo de reformulação do elenco para o Campeonato Brasileiro. O time de Campinas anunciou, nesta quarta-feira, a devolução do volante Eurico e do atacante Hugo Ragelli, que estavam emprestados pelo Cruzeiro. Os dois não deverão ser aproveitados pelo clube mineiro.

Além disso, a diretoria da Ponte também oficializou a rescisão de contrato com o atacante Alexandro. Há cerca de duas semanas, o jogador já havia sido liberado para realizar exames médicos no Paysandu. A concretização do negócio dependia de uma aprovação dos paraenses, que ocorreu só agora.

O clube paulista não confirma, mas novos nomes devem ser liberados nos próximos dias. O zagueiro Ferron é cotado para reforçar o Ceará. Outros jogadores. como os goleiros César e Matheus, o zagueiro Wellington e o volante Marcos Serrato podem engrossar a lista.

Em compensação, pelo menos, quatro reforços devem ser anunciados antes do início do Brasileirão. Entre eles, um lateral-direito, um zagueiro, um meia e um atacante. Tudo indica que o defensor deva ser Renato Chaves, do Fluminense, que está em negociação adiantada. Com o meia Renato Cajá mais distante, a prioridade passou a ser a busca por um novo camisa 10.

O técnico Eduardo Batista terá pouco mais de duas semanas para a preparação antes da estreia no Brasileirão. O primeiro jogo está marcado para o dia 15 de maio contra o Figueirense, em Florianópolis.