O brasileiro Lucas di Grassi contou com boa dose de sorte para vencer neste sábado (13) a primeira prova da história da Fórmula E, categoria disputada com carro elétricos. Ele contou com um acidente entre os dois primeiros colocados na última volta para triunfar na etapa inicial do campeonato, disputada em Pequim.

Mais do que a vitória de Di Grassi, a prova acabou mesmo sendo marcada pelo acidente entre o francês Nicolas Prost, filho de Alain Prost, e o alemão Nick Heidfeld, ocorrida na última curva da volta final. Pole position, Prost liderou a prova desde o início, mas passou a ser pressionado por Heidfeld na segunda parte da prova, após a troca de carros.

Então, na freada da curva, Heidfeld tentou a ultrapassagem. Nicolas jogou o carro para cima do adversário, tentando fechá-lo. Assim, os dois se chocaram e o carro do alemão capotou. Ele deixou o carro sem dificuldades, mas evidentemente, ambos precisaram abandonar a corrida.

Assim, a vitória acabou caindo no colo de Di Grassi, piloto da equipe Audi ABT, que largou da segunda posição e estava em terceiro lugar. O francês Franck Montagny, da Andretti, ficou na segunda colocação, à frente do inglês Sam Bird, da Virgin, que completou o pódio da corrida deste sábado.

Ao contrário de Di Grassi, os outros dois brasileiros que competem na Fórmula E tiveram estreias ruins. Nelsinho Piquet, pela equipe China, ficou apenas na nona colocação. Já Bruno Senna, que corre pela Mahindra, abandonou a corrida ainda na primeira volta por causa de problemas na suspensão do seu carro.

A segunda das dez etapas da temporada 2014/2015 da Fórmula E será disputada no dia 22 de novembro, na Malásia, no circuito de Putrajaya.