O calendário do vôlei brasileiro segue o dos principais países europeus, começando no segundo semestre do ano e terminando no primeiro do seguinte. Sendo assim, é momento de início de temporada, com os estaduais e a reta final de preparação para a Superliga. Mas hoje e amanhã já será momento de levantar troféus, no feminino e no masculino. As mulheres dão o primeiro saque para as competições nacionais com a Supercopa, que reúne vencedora da Superliga e da Copa Brasil – como o Itambé Minas venceu as duas, encara o Dentil Praia Clube, vice em ambas. Entre os homens, é hora do quadrangular decisivo do Mineiro Adulto. Hoje, no Divino Braga, em Betim, acontecem as semifinais, entre Fiat Minas e Anápolis; Sada Cruzeiro e América. Os vencedores jogam amanhã para definir o campeão.

 Meninas fazem clássico por primeiro título da temporada

Elas decidiram praticamente tudo na temporada 2018/2019: Mineiro, Copa Brasil, Sul-Americano e Superliga. Também por isso, abrem o calendário 2019/2010 disputando mais um troféu. A Supercopa é uma espécie de aquecimento para a próxima Superliga, reunindo o último vencedor da competição e o campeão da Copa Brasil.
No caso, como prevê o regulamento da disputa, entre o melhor das duas (o Itambé Minas) e o vice (Dentil Praia Clube). Às 21h30, as duas equipes se enfrentam no Sabiazinho, em Uberlândia – a versão masculina, entre Taubaté e Sada Cruzeiro, está marcada para o dia 7, no mesmo ginásio.
Curiosamente, a edição do ano passado marcou a última conquista do Praia. Daí em diante, foi a vez de a equipe de BH, sob o comando de Stefano Lavarini iniciar sequência vitoriosa.

PRAMIN

 

A temporada, no entanto, começou marcada pelas mudanças no Minas, a começar pelo comando técnico. Nicola Negro chegou para substituir o compatriota; saíram Gabi, Natália, Mara e Mayany; chegaram Thaísa, Sheilla, a norte-americana McClendon e a venezuelana Acosta (que não joga, com problema na panturrilha). No time do Triângulo, voltaram Claudinha, Monique Pavão, Pri Daroit, Walewska e chegou a dominicana Martínez, juntando-se a Fawcett, Suelen e Fernanda Garay.

No primeiro confronto com as novas formações, deu Praia, por 3 a 0, na decisão do quadrangular amistoso Minas x Rio, em Sete Lagoas.

Homens entram em quadra no Divino Braga para definir finalistas

Foram 10 circuitos nas sedes dos seis clubes participantes: os cinco mineiros e o goiano Anápolis, que jogou como convidado. É a chance de rodar os grupos de jogadores, especialmente para quem contava com atletas (e até treinador) nas seleções nacionais.
Superada a primeira fase e com formações completas, chegou a hora de conhecer o campeão de 2019. O “Final Four” começa nesta sexta, no Poliesportivo Divino Braga, em Betim, com os cruzamentos das semifinais.

Às 18h30, o Fiat Minas, dono da melhor campanha, encara o Anápolis, quarto. Em seguida (20h30) é a vez de Sada Cruzeiro e América se enfrentarem num duelo que promete equilíbrio.

“A semifinal é sempre um jogo tenso, difícil. Nós temos muito a perder e o Anápolis não tem nada a perder, vem sem pressão nenhuma. Sempre estivemos em todas as finais do Estadual e temos essa responsabilidade. Estamos muito focados. É o nosso principal jogo”, lembra o treinador Nery Tambeiro, do Minas.

O Cruzeiro entra em quadra defendendo a condição de nove vezes campeão, com conquistas consecutivas desde 2010. “O América é um time chato, perdemos uma partida para eles, temos que entrar ligados para ganhar bem”, destaca o oposto Evandro. “Com certeza será um jogo muito difícil, mas também confiamos no nosso potencial. Queremos errar o menos possível para garantir a vaga na final”, devolve o central Pedrão. A final será disputada amanhã, às 19h30.

SDCCRUVOL